COTAÇÃO DE 26/10/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6270

VENDA: R$5,6270

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6730

VENDA: R$5,8030

EURO

COMPRA: R$6,6420

VENDA: R$6,6450

OURO NY

U$1.792,47

OURO BM&F (g)

R$327,87 (g)

BOVESPA

-1,34

POUPANÇA

0,3575%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Inovação

Minas ganha primeiro robô especializado em cirurgias ortopédicas

COMPARTILHE

#Inovação | Imagem: Pexels / Arte: Will Araújo
#Inovação | Imagem: Pexels / Arte: Will Araújo

A cirurgia robótica vem crescendo cada vez mais no Brasil e, segundo dados de uma pesquisa feita pela empresa Intuitive Surgical, Minas Gerais é o terceiro estado que mais realiza procedimentos desse tipo no País.

Um exemplo recente dessa inovação foi a aquisição, pelo Hospital São Lucas, de Belo Horizonte, do Rosa, um robô cirurgião utilizado em procedimentos de substituição total do joelho por próteses e que torna as intervenções mais precisas e seguras, contribuindo também para a recuperação mais rápida do paciente. O Rosa é o primeiro de Minas especializado em ortopedia e marca a nova fase do hospital, que foca cada vez mais nas cirurgias minimamente invasivas.

PUBLICIDADE

O robô, desenvolvido pela multinacional Zimmer Biomet, é um dos vários investimentos que o Hospital São Lucas tem realizado na área de inovação e tecnologia. O sistema, considerado o mais avançado no mundo em procedimentos ortopédicos, traz benefícios significativos para o médico, como explica o Chefe do Serviço de Ortopedia do Hospital, Juraci de Oliveira. “O cirurgião consegue ter o desempenho máximo na cirurgia. Por meio de um sistema intuitivo que auxilia na tomada de decisões, ele pode planejar cortes precisos e validar o local exato da prótese, impedindo folgas e garantindo o correto ajuste à anatomia do paciente. Isso contribui para a maior eficácia e segurança do procedimento”, diz.

Oliveira pontua que o robô é colaborativo, já que todo o planejamento é feito pelo médico no próprio sistema e o Rosa aponta onde serão as incisões, que são feitas pelo cirurgião.

Com procedimentos mais eficientes e seguros, ele ressalta que quem ganha é o paciente, já que há uma redução das dores e das complicações no pós-operatório, acelerando também a recuperação. “Quanto mais rápida é a evolução do paciente, mais cedo ele volta às suas atividades normais. Ou seja, o impacto dessa tecnologia vai muito além da mesa de cirurgia, pois influencia desde o planejamento da operação até a total reabilitação do paciente”, comenta o Chefe do Serviço de Ortopedia. 

Oliveira destaca que ser a primeira instituição a oferecer essa tecnologia no Estado é um grande passo para o Hospital São Lucas. “Aliar a competência do nosso corpo clínico à tecnologia de ponta, visando à excelência do cuidado comprovam a nossa escolha assertiva no sentido de nos tornarmos cada vez mais referência em inovação na saúde”, finaliza.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!