COTAÇÃO DE 17/09/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,2820

VENDA: R$5,2820

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,3100

VENDA: R$5,4500

EURO

COMPRA: R$6,2293

VENDA: R$6,2322

OURO NY

U$1.754,86

OURO BM&F (g)

R$298,96 (g)

BOVESPA

-2,07

POUPANÇA

0,3012%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Inovação

Segurança da IoT na pauta do Inatel

COMPARTILHE

Inatel & UCA/IMREDD, com sede na França, lançam Acordo de Colaboração do Security Design Lab (SDL) | Crédito: Divulgação
Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

Inatel e UCA/IMREDD, com o apoio da empresa de segurança cibernética Sikur, estão lançando a parceria Security Design Lab Inatel, com o objetivo de contribuir com a mais recente tecnologia de segurança para prevenção de violação em ambientes IoT para empresas e governos nesta era de hiperconectividade.

O Security Design Lab (SDL) é uma grande rede de colaboração com o Instituto Mediterrâneo de Risco, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, IMREDD, com sede na França, que irá gerar discussões e disseminar conhecimento para aumentar a segurança dos dispositivos IoT desde a fonte.

PUBLICIDADE

A parceria está bem afinada para lidar com sérios desafios de segurança relacionados à mobilidade, veículos autônomos, Smart Home, Smart Cities, Smart Grid, Indústria 4.0 e tendências de “trabalho e acesso remoto”.

O SDL foca em garantir privacidade e segurança em ambientes altamente distribuídos, oferecendo estudos avançados para autenticação, acesso privilegiado e interações digitais H2H & M2M, ao mesmo tempo em que desenvolve pesquisas aplicadas em Inteligência Artificial, computação de ponta móvel e cibersegurança quântica.

Paulo Moura, Chefe de Inovação e Parcerias Estratégicas do IMREDD, acredita que “o problema mais significativo no mercado hoje é como garantir a interoperabilidade, a segurança e a privacidade dos dados, app, softwares e hardwares, integrando sob o mesmo guarda-chuva, dispositivos IoT, rede, nuvem e autenticação humana”. Mouta acredita no potencial deste laboratório inovador para combater essas questões prementes, que estão no cerne da indústria.

Este convênio oferecerá soluções práticas para interessados de todo o Brasil. Permitirá que empresas de telecomunicações, fabricantes de dispositivos IoT, integradores de soluções, provedores de conectividade, parques de P&D e outras organizações dentro da indústria de dispositivos inteligentes testem a segurança e o gerenciamento de seus ativos conectados em um ambiente fechado, antes da implantação e em total conformidade com os regulamentos de proteção dados do mercado brasileiro.

Qualquer empresa interessada pode acessar o site do laboratório www.securitydesignlab.com e gerar o relatório de diagnóstico preliminar de seus equipamentos para entender o nível de conformidade entre seus dispositivos e as normas de proteção de dados.

“As ações do SDL integram o Centro de Segurança Cibernética – CxSC Telecom do Inatel, que tem como missão desenvolver ações, projetos e programas nas áreas da Educação, Pesquisa Aplicada, Testes e Certificações e Serviços para fortalecer a cultura de cibersegurança, vital para o avanço tecnológico em um mundo cada vez mais conectado. O nosso objetivo é que o Inatel seja um centro de referência internacional para projetos de segurança de grande porte”, explica o coordenador adjunto ao CxSC Telecom, professor Guilherme Aquino.

O Inatel também está firmando convênios com universidades, parques tecnológicos e institutos de desenvolvimento e pesquisa para apoiar empresas e entidades em todo o País. Essa vasta rede permitirá que os usuários finais tenham acesso a dispositivos e tecnologias que podem ampliar e melhorar o nível de segurança de seus projetos.

“Essa rede, com rica troca de experiência, será vital para atendermos as demandas dos próximos anos, formando os nossos alunos de graduação e pós-graduação, bem como atendendo as empresas de telecomunicações e tecnologia da informação. Oferecer profissionais competentes em cibersegurança e ter em nosso time especialistas habilitados para interagir com o mercado são os propósitos que esperamos alcançar nos próximos anos para contribuir nacional e internacionalmente com o desafio de construir redes cada vez mais seguras”, afirma o diretor do Inatel, Carlos Nazareth Motta Marins.

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!