Foto: Divulgação

A Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), atenta aos interesses do setor produtivo, conseguiu que o prazo para a entrega da Declaração Anual do Movimento Econômico Fiscal (Damef) fosse prorrogado até o próximo dia 30 de novembro.

Atualmente, a Damef é elaborada pela Secretaria de Estado de Fazenda (SEF-MG) por meio do processamento dos arquivos da Escrituração Fiscal Digital (EFD), que já foram enviados para os contribuintes. Após o processamento das informações, as empresas têm um prazo para acessar o material e validar. Entretanto, a ferramenta apresentou uma série de problemas, prejudicando, desta maneira, o período de validação.

A notícia da prorrogação do prazo para a entrega da Damef foi celebrada pelo setor produtivo. Cássia Adriana de Lima Rodrigues, gerente Regional de Tributos da Gerdau, conta que a empresa entrega cerca de 170 validações e o Siare, sistema utilizado para averiguação dos dados, ficou muito tempo fora do ar, dificultando o processo.

“A validação é feita pelas empresas, que verificam se as informações lançadas são coerentes e se há imputação de outros dados, caso não estejam na declaração”, explica Cássia Rodrigues.

Para a gerente Regional de Tributos da Gerdau, a atuação da federação mineira foi fundamental para a prorrogação do prazo. “Aliás, a Gerência Tributária da Fiemg é marcada pela forte atuação em favor dos interesses dos associados”, ressalta.

“A Fiemg está empenhada na simplificação do Sistema Tributário, como um todo”, afirma a gerente Tributária da entidade, Luciana Mundim. “É importante que os processos sejam simplificados e informatizados para que a burocracia não atrapalhe quem está na ponta, gerando empregos e renda”, ressalta Luciana Mundim, lembrando que a prorrogação da data de entrega da Damef foi um pleito da Fiemg em prol do setor produtivo mineiro.