COTAÇÃO DE 18/01/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,3037

VENDA: R$5,3047

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,3170

VENDA: R$5,4570

EURO

COMPRA: R$6,3724

VENDA: R$6,3747

OURO NY

U$1.837,39

OURO BM&F (g)

R$311,58 (g)

BOVESPA

+0,74

POUPANÇA

0,1159%%

OFERECIMENTO

Mercantil do Brasil - ADS

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia
Página Inicial » Economia » Cargos de liderança: Cemig aprova contratações no mercado

Cargos de liderança: Cemig aprova contratações no mercado

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
CREDITO: CHARLES SILVA DUARTE

São Paulo – A estatal de energia Cemig informou a funcionários que seu conselho de administração aprovou a possibilidade de contratação de profissionais de mercado para posições de liderança até então restritas a pessoas com carreira na empresa.

De acordo com um comunicado interno da elétrica, visto pela Reuters ontem, a empresa poderá realizar tais contratações “em caráter complementar” e “até o limite de 40% das posições de liderança”.

“Essa possibilidade, já adotada em outras empresas de economia mista, não compromete a oportunidade de carreira para as ‘pratas da casa’, que serão sempre consideradas antes de se optar por uma contratação externa”, afirmou a empresa no material.

Procurada, a Cemig confirmou a informação e disse que a medida é válida para cargos de superintendência e gerência.

“O conselho de administração da Cemig aprovou, em outubro passado, a alteração de uma regra interna, para permitir a contratação de profissionais de mercado em até 40% nos cargos de liderança, o que é permitido por lei”, disse em nota.

O comunicado interno da empresa sobre a mudança veio após a Reuters ter publicado na véspera que a elétrica afastou na semana passada cerca de 15 profissionais incluindo superintendentes e gestores.

A companhia disse posteriormente que cinco desses executivos foram afastados devido a uma denúncia junto ao Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), que solicitou informações à empresa sobre um inquérito que corre em sigilo. A empresa não deu detalhes sobre o que é investigado.

A decisão da Cemig de permitir profissionais de mercado em cargos de chefia foi criticada pelo Sindicato dos Trabalhadores na Indústria Energética de Minas Gerais (Sindeletro-MG), que disse repudiar a contratação de não concursados e acrescentou que seu departamento jurídico analisa o caso para eventuais providências.

“Esses cargos, até então, foram ocupados somente por trabalhadores de carreira na Cemig”, afirmou o Sindeletro-MG em nota. O sindicato disse que também buscou apoio político na Assembleia Legislativa contra a iniciativa da empresa. (Reuters)

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

VEJA TAMBÉM

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!