COTAÇÃO DE 26/11/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5950

VENDA: R$5,5960

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6300

VENDA: R$5,7570

EURO

COMPRA: R$6,3210

VENDA: R$6,3222

OURO NY

U$1.792,60

OURO BM&F (g)

R$322,88 (g)

BOVESPA

-3,39

POUPANÇA

0,4620%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia Economia-destaque

Custo para construir aumenta acima da média nacional em Minas Gerais

COMPARTILHE

INCC-Sinapi apresentou alta de 0,24% em novembro no Estado e de 0,11% na média nacional - Crédito: Charles Silva Duarte/Arquivo DC

O Índice Nacional da Construção Civil (INCC/Sinapi), divulgado na sexta-feira (6) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), segue em crescimento tanto em Minas Gerais quanto no Brasil. Em novembro, o custo médio da construção apresentou variação de 0,24% no Estado, enquanto, no País, a elevação foi de 0,11%.

Para Minas, o resultado foi maior que em novembro do ano passado, quando o custo avançou 0,13%. No Brasil, em outubro de 2018 houve um avanço de 0,24%. Assim, com o resultado, o Estado acumula alta de 6,01% no acumulado de janeiro ao mês passado e de 6,03% nos últimos dozes meses. Já no País, os incrementos acumulados são de 3,8% e 4,03%, respectivamente.

PUBLICIDADE

De acordo com a pesquisa, o custo atingiu R$ 1.104,34 em Minas, sendo R$ 591,59 referentes aos materiais e R$ 512,75 à mão de obra. No Brasil, o custo da construção por metro quadrado foi de R$ 1.156,31, sendo R$ 606,41 relativos aos materiais e R$ 549,90, à mão de obra.

Para o coordenador da pesquisa, Venâncio da Mata, o aumento nos materiais pode ter sido causado pela alta do dólar. “Estes aumentos têm sido recorrentes nos materiais, porque muitos insumos possuem cotação internacional e a elevação do dólar influencia nos preços”, explicou.

Assim, embora o Estado tenha ficado na média entre as variações mensais das unidades federativas, no acumulado do ano, apareceu em segunda posição. O mesmo ocorreu nos últimos 12 meses.

A maior alta mensal foi observada em Goiás: 1,01%. Logo em seguida, apareceu o Amapá, com 0,75%. No acumulado do ano, Santa Catarina apresentou o maior crescimento (6,65%) e Minas 6,01%. Da mesma forma, nos últimos 12 meses Santa Catarina apresentou alta de 7,19% e Minas de 6,03%.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!