INCC-Sinapi apresentou alta de 0,24% em novembro no Estado e de 0,11% na média nacional - Crédito: Charles Silva Duarte/Arquivo DC

O Índice Nacional da Construção Civil (INCC/Sinapi), divulgado na sexta-feira (6) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), segue em crescimento tanto em Minas Gerais quanto no Brasil. Em novembro, o custo médio da construção apresentou variação de 0,24% no Estado, enquanto, no País, a elevação foi de 0,11%.

Para Minas, o resultado foi maior que em novembro do ano passado, quando o custo avançou 0,13%. No Brasil, em outubro de 2018 houve um avanço de 0,24%. Assim, com o resultado, o Estado acumula alta de 6,01% no acumulado de janeiro ao mês passado e de 6,03% nos últimos dozes meses. Já no País, os incrementos acumulados são de 3,8% e 4,03%, respectivamente.

De acordo com a pesquisa, o custo atingiu R$ 1.104,34 em Minas, sendo R$ 591,59 referentes aos materiais e R$ 512,75 à mão de obra. No Brasil, o custo da construção por metro quadrado foi de R$ 1.156,31, sendo R$ 606,41 relativos aos materiais e R$ 549,90, à mão de obra.

Para o coordenador da pesquisa, Venâncio da Mata, o aumento nos materiais pode ter sido causado pela alta do dólar. “Estes aumentos têm sido recorrentes nos materiais, porque muitos insumos possuem cotação internacional e a elevação do dólar influencia nos preços”, explicou.

Assim, embora o Estado tenha ficado na média entre as variações mensais das unidades federativas, no acumulado do ano, apareceu em segunda posição. O mesmo ocorreu nos últimos 12 meses.

A maior alta mensal foi observada em Goiás: 1,01%. Logo em seguida, apareceu o Amapá, com 0,75%. No acumulado do ano, Santa Catarina apresentou o maior crescimento (6,65%) e Minas 6,01%. Da mesma forma, nos últimos 12 meses Santa Catarina apresentou alta de 7,19% e Minas de 6,03%.