COTAÇÃO DE

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6280

VENDA: R$5,6280

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6030

VENDA: R$5,7800

EURO

COMPRA: R$6,7254

VENDA: R$6,7278

OURO NY

U$1.763,38

OURO BM&F (g)

R$319,29 (g)

BOVESPA

+0,34

POUPANÇA

0,1590%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia

Estado investirá na avenida Tereza Cristina

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Os aportes de R$ 298 milhões serão destinados à construção de bacias de contenção na avenida Tereza Cristina | Crédito: Seinfra - Divulgação

Além da avenida Vilarinho, na região de Venda Nova, cujo projeto de revitalização para redução de riscos de inundações está em desenvolvimento e licitação pela Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), agora chegou a vez da avenida Tereza Cristina, na divisa entre a região Oeste da Capital e Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), receber atenção e investimentos no combate às enchentes que afetam a região por anos.

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), anunciou pelas redes sociais que o Estado reservou R$ 298 milhões do acordo de reparação de Brumadinho pela mineradora Vale para solucionar o problema de inundações na avenida. Segundo ele, “o Estado mantém diálogo com as prefeituras dessas duas cidades para levar adiante essa solução”.

PUBLICIDADE

Conforme o governo, os valores serão aplicados na construção de bacias de contenção no córrego Ferrugem, nas duas cidades; na finalização de bacias no córrego Riacho das Pedras, em Contagem; e na construção de unidades habitacionais para realocar famílias removidas das áreas de inundação.

O Executivo mineiro integra o comitê que reúne a Prefeitura de Contagem e de Belo Horizonte e atua em busca de soluções para o problema de enchentes na região. Para o secretário de Estado de Infraestrutura e Mobilidade, Fernando Marcato, o trabalho em parceria com as prefeituras para definir as obras prioritárias e o cronograma a ser cumprido já começou.

“Esse montante vindo do Termo de Reparação complementa o esforço que o governo do Estado fez ao recuperar recursos que estavam parados junto ao governo federal há anos, parte deles perdida por gestões anteriores. Dentro de uma estratégia de gestão, foi possível retomar essas obras, que agora serão impulsionadas com o valor de quase R$ 300 milhões”, ressaltou.

Segundo a PBH já informou, reuniões vêm ocorrendo desde janeiro com o objetivo de unir esforços na busca de recursos para intervenções de controle das cheias de córregos como o Ferrugem e Riacho das Pedras, que, em períodos de chuva, provocam o transbordamento do ribeirão Arrudas e enchentes na Tereza Cristina.

Ainda segundo o município, nos últimos anos, a Prefeitura executou intervenções para mitigar as enchentes na região. Foram implantadas duas bacias no córrego Túnel/Camarões na região do Barreiro, que também faz parte da bacia do Arrudas, capaz de reter 400 milhões de litros d´água.

Foram concluídas também as bacias de detenção da primeira etapa do córrego Olaria/Jatobá (que terá capacidade de reter 250 milhões de litros quando as duas etapas estiverem concluídas), e a bacia de detenção do córrego Bonsucesso (com capacidade de 250 milhões de litros). Juntas, essas bacias serão capazes de armazenar quase 1 bilhão de litros d´água.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!