COTAÇÃO DE 26/11/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5950

VENDA: R$5,5960

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6300

VENDA: R$5,7570

EURO

COMPRA: R$6,3210

VENDA: R$6,3222

OURO NY

U$1.792,60

OURO BM&F (g)

R$322,88 (g)

BOVESPA

-3,39

POUPANÇA

0,4620%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia zCapa

Expansão do metrô da Capital pode ter uma parceria com a iniciativa privada

COMPARTILHE

Crédito: Charles Silva Duarte/Arquivo DC

A tão esperada ampliação do metrô de Belo Horizonte, prometida há décadas, só deve sair do papel em 2022. Em mais um capítulo da novela da construção da linha que vai ligar os bairros Calafate e Barreiro, na Capital, o Conselho do Programa de Parcerias e Investimentos (PPI) da Presidência da República autorizou os estudos de viabilidade do projeto por meio de parcerias com a iniciativa privada.

A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) e considerou a sinergia entre a expansão da linha Calafate-Barreiro e a Linha 1 (Eldorado-Vilarinho), operada pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), atual administradora do trem metropolitano mineiro, que também está nos planos do governo federal, tendo sido incluída no Plano Nacional de Desestatização em 2019.

PUBLICIDADE

O cronograma do PPI prevê que os estudos sejam finalizados no primeiro trimestre do ano que vem e o leilão de concessão do trecho para construção e operação a partir do terceiro trimestre do mesmo ano.

Segundo o governo federal, o projeto de expansão do sistema por meio da Linha 2 foi iniciado em 1998 e paralisado em 2004 por falta de recursos, tendo sido executada aproximadamente 64% da infraestrutura do trecho. Estima-se agora que sejam necessários investimentos de outros R$ 1,6 bilhão para conclusão dos trabalhos.

Já o governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfa), informou que a decisão é um dos frutos do intenso diálogo que vem sendo conduzido desde o início desta gestão com a União. Ainda conforme a Pasta, a qualificação do projeto no PPI significa que o mesmo se torna prioridade dentro do programa. Mas estimou montante inferior para as obras: R$ 1,2 bilhão.

A secretaria destacou também que a Resolução de nº 132 estabelece, ainda, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) como responsável pelos estudos e informou que a Linha 2 contará com sete estações e atenderá cerca de 120 mil passageiros por dia.

“Vale lembrar que o governo de Minas Gerais também vem negociando, com a União, a transferência do metrô da RMBH, hoje explorado pela CBTU, para a gestão estadual. Vários passos foram dados nesse sentido, como a própria qualificação da desestatização da CBTU no PPI. A ideia é que a CBTU seja estadualizada e os serviços por ela prestados sejam concedidos à iniciativa privada”, disse por meio de nota.

Contagem – No fim de 2018, o prefeito de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), Alex de Freitas, anunciou expansão da malha na cidade, com a criação de mais duas estações.

Na época, o então ministro das Cidades, Alexandre Baldy, anunciou presencialmente investimentos para o município, mas, sobre o metrô, limitou-se a dizer que os recursos estavam assegurados e que pretendia, até o fim daquele ano, retornar para anunciar a liberação dos mesmos – o que não aconteceu.

Já o prefeito chegou a estimar datas para a execução do projeto. “Acreditamos que até o fim de outubro (2018) seja celebrado o convênio. A partir daí, com os recursos liberados, a CBTU poderá licitar a obra e, correndo tudo dentro dos prazos, até 2020 Contagem terá mais estações”, disse.

Questionada pela reportagem sobre o projeto e os recursos, a prefeitura de Contagem não retornou até o fechamento desta edição.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!