Cotação de 03/08/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,1920

VENDA: R$5,1930

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,1930

VENDA: R$5,3470

EURO

COMPRA: R$6,2205

VENDA: R$6,2217

OURO NY

U$1.810,36

OURO BM&F (g)

R$305,16 (g)

BOVESPA

+0,87

POUPANÇA

0,2446%%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia

Governo de Minas pretende comprar mais das MPEs

COMPARTILHE

Cidade Administrativa
Governo estadual lançará um painel de compras públicas | Crédito: Gil Leonardi/Imprensa MG

O governo estadual assinou ontem um Acordo de Cooperação Técnica com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Minas Gerais (Sebrae Minas) para ampliar a participação dos pequenos negócios nos processos de compras públicas.

De acordo com o Executivo, o acordo foi assinado por meio das secretarias de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede) e de Planejamento e Gestão (Seplag).

PUBLICIDADE

O termo prevê a criação de um Painel de Compras Públicas do Estado, de acesso livre, onde será feito o monitoramento do volume de recursos direcionados para contratações de empresas enquadradas na Lei Complementar (LC) 123 – o estatuto jurídico de microempresas e empresas de pequeno porte.

A lei estabelece normas gerais relativas ao tratamento diferenciado e ao direito de preferência das microempresas e das empresas de pequeno porte ao celebrar contratos com a administração pública. Desta forma, será possível viabilizar alternativas para ampliar a participação destes empresários nos processos. O painel será gerido pela Seplag em conjunto com o Sebrae Minas.

Para o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio, a iniciativa vem em uma boa hora, já que as empresas estão passando por dificuldades neste período de pandemia. “É uma medida que busca ampliar o acesso a mercados das empresas, principalmente as de pequeno porte, que já têm um tratamento diferenciado nas legislações estadual e federal. Esse trabalho em conjunto vai auxiliar ampliando ainda mais nosso mercado e a competitividade das empresas mineiras”, afirma.

Capacitações – Por meio da parceria, serão realizadas capacitações técnicas para orientar os fornecedores sobre as normas e as legislações dos processos de compras do Governo de Minas, em especial, sobre a utilização do Portal de Compras. O objetivo é ampliar o quantitativo de empresas aptas a participarem das licitações.

O subsecretário do Centro de Serviços Compartilhados da Seplag, Rodrigo Matias, explica que a criação de iniciativas como essas é importante porque as empresas de menor porte viabilizam, ainda mais, a ocupação de mão de obra, por suas características de diversidade e dispersão geográfica.

“Avaliar como prioridade e ampliar o espaço de participação dessas empresas em compras públicas é contribuir para a expansão da economia mineira e criar um cenário favorável para que as iniciativas que nasçam em menor porte, característica natural do empreendedorismo, possam se estabelecer com mais segurança e caminhar rumo ao crescimento”, reforça.

A Sede também realizará um estudo do perfil de compras do governo estadual, em interface com os principais Arranjos Produtivos Locais (APL) enquadrados na LC 123. O resultado desta análise permitirá a definição de um planejamento mais adequado para as contratações.

Para o superintendente do Sebrae Minas, Afonso Maria Rocha, a parceria entre o Sebrae e o Governo de Minas é decisiva para ampliar a participação dos pequenos negócios na oferta de bens e serviços ao Estado.

“Vamos capacitar empresários e gestores públicos para utilizarem os benefícios legais previstos nas licitações do Governo. Compartilharemos informações estratégicas, a fim de criar mecanismos para expandir e qualificar a cadeia de fornecimento local. Esse trabalho certamente terá impactos muito positivos para os pequenos negócios e para o desenvolvimento econômico e social de Minas”, avalia.

Legislação – Com base no Acordo de Cooperação Técnica, também será feito um esforço conjunto para a revisão do Decreto Estadual 47.437/2018, que regulamenta o tratamento diferenciado, simplificado e favorecido a microempresas, empresas de pequeno porte, agricultores familiares, produtores rurais, pessoas físicas, microempreendedores individuais e sociedades cooperativas nas aquisições públicas do Estado.

A Resolução 58/2007 da Seplag também poderá passar por mudanças para potencializar a participação de empresas beneficiárias da LC 123 nas licitações mineiras. (Agência Minas)

Executivo otimiza a plataforma Indi Maps

O Governo de Minas Gerais, por meio da Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais (Indi), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sede), aprimorou o Indi Maps, plataforma virtual inédita no Brasil, criada para otimizar o processo de busca de imóveis no Estado. Foram incluídas informações sobre agricultura e pecuária, além de criado um formulário on-line que permite que o imóvel seja cadastrado diretamente no sistema.

O portal desenvolvido pelo Indi agrega diversas bases de dados em um banco de imóveis públicos e privados, disponíveis para comercialização em toda Minas Gerais. Nele, é possível visualizar informações socioeconômicas, demográficas e de infraestrutura. Utilizando esses dados é possível encontrar a localização adequada para qualquer tipo de empreendimento, considerando as necessidades do investidor. O serviço é totalmente gratuito e permite o cadastro de imóveis por qualquer proprietário e também por gestores públicos.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio, a ferramenta “simplifica a busca dos investidores, facilitando a atração de investimentos para o estado. Nosso objetivo é facilitar cada vez mais a vida do empreendedor em Minas Gerais. Atuamos em estratégias para atrair novos investimentos, estimulando a geração de emprego e renda”, comenta Passalio.

Cruzamento de dados – O Indi Maps conta com camadas de dados que proporcionam a identificação de uma série de potencialidades para todo tipo de empreendimento no território mineiro. As informações abordam questões que vão desde infraestrutura – como rodovias, ferrovias e gasodutos – até informações relacionadas à educação, como matrículas por curso técnico ou superior em cada região.

Esse cruzamento de informações permite ao investidor fazer análises que não poderiam ser executadas considerando cada banco de dados individualmente. É possível, por exemplo, identificar as regiões que possuem toda a infraestrutura de energia e logística necessária para determinado projeto e cruzar essa informação com dados relativos a possíveis fornecedores, mão de obra disponível e salário médio do setor. São dados precisos que possibilitam uma análise completa do território e, consequentemente, da viabilidade do negócio.

Formulário – A plataforma está disponível para acesso no site do Indi (indi.mg.gov.br) e é compatível com qualquer dispositivo móvel, Android e iOS.

Para cadastro de imóveis, o proprietário, corretor ou gestor público deve apenas acessar um formulário on-line, identificar o imóvel no mapa e preencher as informações. O Indi valida as informações e, caso esteja tudo certo, o imóvel fica disponível. O formulário permite que prefeituras, proprietários e corretores cadastrem tudo de forma simples, atendendo aos requisitos para cada tipo de solicitação.

Relatórios gerados no sistema apontam a facilidade de terraplanagem e a presença de áreas de proteção ambiental, o que permite às empresas estimarem impactos nos prazos de implantação do projeto. E, principalmente, permite ver a oferta de imóveis públicos, que podem ser disponibilizados para que projetos sejam implantados nos municípios mineiros. (Agência Minas)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!