COTAÇÃO DE 26-01-2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,4400

VENDA: R$5,4410

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,4570

VENDA: R$5,5870

EURO

COMPRA: R$6,1271

VENDA: R$6,1288

OURO NY

U$1.816,48

OURO BM&F (g)

R$319,89 (g)

BOVESPA

+0,98

POUPANÇA

0,6443%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia

Mineração Usiminas inaugura Dry Stacking para dar fim ao uso de barragens

Diretores, acionistas e autoridades participam de solenidade de inauguração de processo que dará fim ao uso de barragens para beneficiamento de minério da Usiminas

COMPARTILHE

" "
Usiminas - Diretores, acionistas e autoridades descerrando a placa de inauguração | Crédito: Mara Bianchetti/Diário do Comércio
Diretores, acionistas e autoridades descerrando a placa de inauguração | Crédito: Mara Bianchetti/Diário do Comércio

De Itatiaiuçu (*) – A Mineração Usiminas (Musa) acaba de inaugurar, nesta quarta-feira (1º), a implantação do método Dry Stacking na unidade de Itatiaiuçu, na região Central do Estado, visando o fim do ciclo de uso das barragens no processo de beneficiamento de minério por parte da subsidiária da Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais (Usiminas).

Com investimentos de R$ 235 milhões, a planta de empilhamento a seco estava prevista para entrar em operação no primeiro semestre deste ano, mas sofreu atrasos em função da pandemia de Covid-19.

PUBLICIDADE




Segundo o CEO da Musa, Carlos Rezzonico, o start acaba de ser dado e a planta seguirá em ramp up até julho do ano que vem. A expectativa é que cerca de 50% da capacidade seja atingida ainda neste mês, em vistas de atender a descaraterização da Barragem Samambaia, prevista para ocorrer no início do ano que vem.

Ilustração do Dry Stacking | Crédito: Mara Bianchetti/Diário do Comércio
Ilustração do Dry Stacking | Crédito: Mara Bianchetti/Diário do Comércio

“A meta colocada para este primeiro momento é que se atinja o máximo de capacidade possível para não termos que diminuir o ritmo de extração e beneficiamento, uma vez que a barragem não mais receberá rejeitos. A partir daí, seguiremos em ramp up até julho de 2022, quando a unidade atingirá 100% de operação”, explicou.

Durante o evento de inauguração, o presidente da Usiminas, Sergio Leite, que também é presidente do Conselho de Administração da Musa, destacou que com a implantação do novo sistema, a empresa torna-se um dos primeiros grandes empreendimentos de mineração no País a utilizar a tecnologia em um sistema completo.

Presidente da Usiminas, Sergio Leite, durante evento de inauguração | Crédito: Mara Bianchetii/Diário do Comércio
Presidente da Usiminas, Sergio Leite, durante evento de inauguração | Crédito: Mara Bianchetii/Diário do Comércio

“O Dry Stacking traz um ganho ambiental muito grande não só pela eliminação de barragens, mas por permitir a disposição amigável dos rejeitos. É uma planta importante, que coloca a Mineração Usiminas no estado da arte a nível mundial em termos de minério de ferro”, disse em discurso.




O vice-governador Paulo Brant (PSDB) também esteve na solenidade e falou sobre a importância de projetos como esse para a competitividade da mineração em Minas Gerais.

Vice-governador Paulo Brant (PSDB) durante evento de inauguração | Crédito: Mara Bianchetii/Diário do Comércio
Vice-governador Paulo Brant (PSDB) durante evento de inauguração | Crédito: Mara Bianchetii/Diário do Comércio

“A mineração é um setor vital para a economia de Minas Gerais e do País. Conciliar sua rentabilidade com a segurança das pessoas é fundamental e essa tecnologia implementada pela Usiminas vai ao encontro dessa harmonia. As barragens ainda são um problema que o Estado ainda vai ter que conviver por algum tempo e não podemos deixar de considerar que geram algum risco; que esse projeto sirva de exemplo para outras mineradoras”, afirmou.

Vale dizer que o projeto contempla, também, o cumprimento da pauta ESG estabelecida pela empresa. Uma das metas sustentáveis reforça justamente a migração da disposição de rejeitos do método convencional para a filtragem acompanhada pela descaracterização das barragens da Musa, construídas pelo método a montante, até o primeiro bimestre de 2022.

(*) A repórter viajou a convite da Usiminas

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!