COTAÇÃO DE 24/01/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5030

VENDA: R$5,5030

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,4870

VENDA: R$5,6630

EURO

COMPRA: R$6,2080

VENDA: R$6,2103

OURO NY

U$1.842,90

OURO BM&F (g)

R$323,72 (g)

BOVESPA

-0,92

POUPANÇA

0,5845%%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia
" "
Crédito: Divulgação

São Paulo – A Oi adicionou mais clientes à sua base de usuários de telefonia móvel em maio do que em abril, disse o diretor comercial, Bernardo Winik, ontem, enquanto a companhia expande cobertura 4.5G no País.

“Abril foi melhor que o primeiro trimestre e maio foi melhor que abril”, disse Winik a jornalistas, em coletiva de imprensa em São Paulo, acrescentando que os investimentos na cobertura 4.5G prepararão a rede da Oi para a futura geração 5G.

PUBLICIDADE




A cobertura 4.5G da Oi deve dobrar para 35 milhões de clientes até o final de 2019. A operadora usa principalmente equipamentos da chinesa Huawei e da finlandesa Nokia.

Winik minimizou preocupações sobre a Huawei, que tem sido acusada pelos Estados Unidos de ser um veículo para espionagem da China.

“Acompanhamos de perto os desdobramentos até porque há uma disputa, mas nossa arquitetura de rede é construída de uma forma que não dependemos de nenhum fornecedor específico em qualquer região”, disse o executivo.

O diretor de marketing da Oi, Roberto Guenzburger, acrescentou que a companhia tem reavaliado frequências usadas anteriormente em serviços 2G e que ficaram sem utilização diante da migração dos usuários para novas tecnologias.




Fibra ótica – Outro grande foco da Oi é a ampliação da rede de fibra ótica a usuários domésticos no País, serviço conhecido como FTTH, que deve alcança 60 cidades até o final de junho ante 27 no fim de 2018.

“Nós também dobramos o número de casas conectadas ao FTTH para 200 mil entre janeiro e maio”, disse Winik.

A Oi encerrou o primeiro trimestre com 1,7 milhão de moradias com acesso a FTTH e espera alcançar 3,6 milhões até o final de 2019.

A operadora também anunciou o lançamento de um aparelho de streaming similar ao Apple TV, para integrar sua plataforma de vídeo online, Oi Play, à Netflix, YouTube, Google Assistant e outros serviços.

“É um aparelho sem fio, Android, totalmente aprovado pela Anatel e vai custar menos que a metade do preço de uma Apple TV”, disse Guenzburger. (Reuters)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!