COTAÇÃO DE 25/05/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$4,8200

VENDA: R$4,8210

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$4,8900

VENDA: R$5,0160

EURO

COMPRA: R$5,1520

VENDA: R$5,1546

OURO NY

U$1.853,68

OURO BM&F (g)

R$287,13 (g)

BOVESPA

-0,98

POUPANÇA

0,6724%

OFERECIMENTO

Economia

Patrimônio Histórico mineiro: a força do turismo

Durante celebração dos 304 anos de Tiradentes, Secretaria de Estado de Cultura e Turismo apresenta o plano Restaura Minas e anuncia expansão da Fundação de Arte de Ouro Preto

COMPARTILHE

Crédito: Divulgação SECULT

A Secretaria de Estado de Cultura e Turismo – Secult esteve em Tiradentes, nesta quarta-feira (19/1), para anunciar investimentos do Governo de Minas para recuperação e proteção do patrimônio histórico. A iniciativa foi apresentada em solenidade que celebrou os 304 anos do município. Durante o encontro, também foi assinado um Protocolo de Intenções entre a Secult a administração municipal para a criação de uma unidade da Fundação de Arte de Ouro Preto – Faop na região.

Recupera Minas, programa lançado pelo governador Romeu Zema, nesta última terça (18/1) destinará R$ 603 milhões em recursos estaduais para ações de infraestrutura e suporte a pessoas e cidades afetadas pelos fortes temporais no estado. A Secretaria de Cultura e Turismo – Secult, anunciou R$ 118 milhões em editais e outros projetos estruturados nos eixos de Segurança, Salvaguarda e Proteção, que dão sustento para o Turismo em Minas Gerais.

PUBLICIDADE




De acordo com o secretário de estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira, Minas Gerais possui 62% do patrimônio histórico tombado do Brasil, importante agente de promoção turística. Com o plano Restaura Minas, a preservação da memória no estado ganhará mais solidez. “O Restaura Minas é dedicado à restauração do patrimônio em Minas Gerais. Com as tragédias provocadas pelas chuvas, nós tivemos bens afetados, o que representa um risco para nossa memória patrimonial. Esse plano se desdobra em partes importantes, como editais e investimentos próprios”, destacou.

Em editais, serão destinados R$ 10 milhões pelo Fundo Estadual de Cultura (FEC); R$ 40 milhões em isenção do ICMS para chamamento público de empresas que queiram investir em projetos de restauração do Patrimônio Histórico; R$ 26 milhões para espaços tombados do Sistema Estadual de Cultura, como os museus de Guimarães Rosa (Cordisburgo), Casa Guignard (Ouro Preto) e Casa de Alphonsus de Guimarães (Mariana); e mais R$ 6 milhões para obras de restauro de prédios históricos da Faop.

Em parceria com o Governo Federal e a Prefeitura de Ouro Preto, um montante de R$ 36 milhões será destinado exclusivamente para projetos de contenção de encostas no município.

As obras para proteção patrimonial em Minas Gerais preveem desde reformas emergenciais, recuperação e melhorias em casarões, capelas, igrejas e outros imóveis, sejam públicos ou privados, tombados nos âmbitos estadual e federal, em todo o território mineiro. Dentre as obras previstas, estão, por exemplo, pinturas de imóveis e intervenções em calhas e telhados.

Faop – Expansão e atuação

PUBLICIDADE




O anúncio do plano foi feito durante evento em homenagem aos 304 anos do município de Tiradentes. Além do secretário Leônidas Oliveira, a solenidade contou com a presença do secretário de Estado Adjunto de Cultura e Turismo, Bernardo Silviano Brandão, do presidente da Faop, Jefferson da Fonseca, do prefeito de Tiradentes, Nilzio Barbosa, do prefeito de Itapecerica e presidente da Associação das Cidades Históricas de Minas Gerais, Wirley Rodrigues Reis, entre outras autoridades.

A Fundação de Arte de Ouro Preto efetiva ações de descentralização de suas atividades formativas e culturais. Leônidas Oliveira destacou que a assinatura do protocolo garante maior abrangência à Faop, que passará a estar mais próxima de outros municípios, sobretudo aqueles que necessitam de apoio à restauração, além de qualificar e profissionalizar atores locais nos ofícios de restauro e preservação.

“O restauro é uma das áreas mais importantes do patrimônio histórico e temos uma escassez muito grande de restauradores no mercado. Nós temos apenas duas escolas no estado e pouquíssimas outras fora de Minas Gerais, e quando nós levamos, por exemplo, para a cidade de Tiradentes e formamos os atores locais, com o notório saber que a Faop tem, estamos preparando essas cidades para que elas mesmas cuidem de seu patrimônio histórico e, obviamente, com mais profissionais no mercado, menores valores teremos nos processos de restauração”, disse Oliveira.

Fomento e estímulo à cultura e ao turismo

Ao levar a Faop para Tiradentes, a Secult vai estimular a cadeia produtiva da Cultura no município e na região, com a oferta de Cursos Livres do Núcleo de Artes da Instituição, como xilogravura, fotografia entre outros, e também o curso técnico de Restauro e Conservação. Por meio dessa iniciativa, serão fomentados projetos formativos, artísticos e culturais, com foco na capacitação profissional de agentes culturais, gestores e artistas.

Por meio dessa parceria, que está alinhada às diretrizes do Governo de Minas, a Secult também vai promover a descentralização e a municipalização das políticas culturais do estado, contribuindo para a constante profissionalização da área, evidenciando, também, a consolidação de importantes indicadores, como a geração de emprego e renda, e o fortalecimento dos setores do Turismo e da Cultura na região.

Para o presidente da Faop, Jefferson da Fonseca, celebrar esse Protocolo de Intenções com Tiradentes reforça o trabalho da instituição e colabora para a democratização e o acesso à arte e à cultura. “Por mais de 50 anos, a nossa Fundação esteve nos limites de Ouro Preto. Hoje, essa expansão faz da Faop uma fundação de todos os mineiros. A unidade da Faop em Tiradentes vai fortalecer o patrimônio de Minas e de nossas instituições”, disse.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!