COTAÇÃO DE 04/05/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,4300

VENDA: R$5,4310

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,4170

VENDA: R$5,5930

EURO

COMPRA: R$6,5464

VENDA: R$6,5493

OURO NY

U$1.779,24

OURO BM&F (g)

R$311,42 (g)

BOVESPA

-1,26

POUPANÇA

0,1590%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia

Preço dos imóveis residenciais recua na Capital

COMPARTILHE

Crédito: Filó Alves

O preço médio de venda de imóveis residenciais em Belo Horizonte apresentou queda de 0,19% em fevereiro na comparação com janeiro. No acumulado dos dois primeiros meses de 2021, o recuo já chega a 0,72%.

No entanto, apesar das retrações, os números ainda são positivos quando se avalia a variação acumulada em 12 meses: 3,30%. Os dados são do Índice FipeZap.

PUBLICIDADE

Conforme explica o economista da DataZAP, braço de inteligência imobiliária de ZAP+, Pedro Possani, os resultados verificados na capital mineira em 2021, quando se observa a variação em 12 meses, apontam para uma desaceleração do aumento dos preços.

“O cálculo da variação acumulada em 12 meses ameniza as possíveis distorções sazonais, pois compara os preços de um determinado mês com os preços do mesmo mês do ano anterior. Por isso, embora a variação acumulada no ano (janeiro e fevereiro de 2021) em Belo Horizonte seja de fato negativa, a variação acumulada em 12 meses permanece positiva. À princípio isso sinaliza que, com os resultados negativos dos dois meses de 2021, a tendência de aumento dos preços parece ter se desacelerado”, diz ele.

Possani ainda ressalta que, quando se observa o avanço de 3,30% na variação acumulada em 12 meses, também fica claro como o mercado imobiliário resistiu aos reflexos da pandemia da Covid-19.

“Em poucas palavras, com a baixa histórica da Selic e o incentivo à concessão de crédito para o setor, a demanda por imóveis se fortaleceu no mundo pós-eclosão da pandemia. Com isso, a alta dos preços de venda decorre do ajuste mais lento da oferta que, mesmo com os estímulos da demanda, requer comparativamente mais tempo para acompanhar os movimentos do mercado. Nesse sentido, não só em BH a variação acumulada em 12 meses aumentou, mas o aumento dos preços de venda é uma tendência observada ao longo do Brasil inteiro”, afirma.

Tendências

Quando o assunto é o que vem pela frente, o economista não descarta a possibilidade de que o cenário do mercado imobiliário mude, tendo em vista o agravamento da pandemia e a velocidade da vacinação contra a Covid-19, que ainda é reduzida.

“Ou seja, ainda que o setor tenha resistido aos primeiros choques iniciados em março de 2020, a incerteza pandêmica exige cada vez mais cautela dos agentes econômicos, particularmente quando se analisa os riscos fiscais do País”, diz ele.

Além disso, Possani chama a atenção para outro fator: o aumento do preço de matérias-primas no segmento. “Quando olhamos para o INCC que mede o custo específico da construção civil, já se constatae um encarecimento significativo das matérias-primas, o que pode desequilibrar esta resiliência do mercado imobiliário verificada até o momento”, diz.

O economista destaca, diante de todo esse quadro, a importância da superação da pandemia para que o setor apresente mais solidez. “De forma geral, a perspectiva para o mercado imobiliário está relacionada com questões como taxa de juros baixa e crédito imobiliário, além da evolução do combate à pandemia no País, vacinação em massa e chegada de novas variantes do vírus. Quanto mais cedo for superada a pandemia, mais rápido a economia retoma sua trajetória de crescimento e mais solidez terá o mercado imobiliário”, afirma.

Bairros

Os dados do FipeZAP também mostram quais foram os bairros de Belo Horizonte que apresentaram preço médio de venda de imóvel residencial mais elevado em fevereiro.

O primeiro do ranking é Savassi (R$ 12.620/m²). Posteriormente vêm Santo Agostinho (R$ 11.426/m²), Funcionários (R$ 11.191/m²), Lourdes (R$ 10.601/m²) e Boa Viagem (R$ 10.237/m²).

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!