COTAÇÃO DE 26/11/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5950

VENDA: R$5,5960

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6300

VENDA: R$5,7570

EURO

COMPRA: R$6,3210

VENDA: R$6,3222

OURO NY

U$1.792,60

OURO BM&F (g)

R$322,88 (g)

BOVESPA

-3,39

POUPANÇA

0,4620%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia

Preço médio de imóvel residencial recua

COMPARTILHE

Crédito: Kelsen Fernandes

Marcelo Queiroz

O preço médio do metro quadrado de imóveis residenciais vendidos em Belo Horizonte apresentou queda de 4,2% até o terceiro trimestre de 2021. O valor médio do m² variou de R$ 5.193 no início do ano para R$ 4.975 em outubro. O estudo foi realizado pela Casa Mineira Por QuintoAndar e considerou todas as transações feitas pela imobiliária no ano.

PUBLICIDADE

De acordo com o relatório, os bairros com maior queda no preço comercializado no período foram Cruzeiro, Luxemburgo e São Pedro, na região Centro-Sul da Capital. No bairro do Cruzeiro, os valores saíram de R$ 5.794 para R$ 4.394, uma queda pouco acima de 20%. No Luxemburgo, foram de R$ 6.818 para R$ 5.220, e no São Pedro, uma queda similar, com valores que passaram de R$ 5.750, no segundo trimestre, e chegaram a R$ 4.847 no terceiro.

Segundo Admar Cruz, diretor da Casa Mineira Por QuintoAndar, ‘’a queda no preço médio não significa uma desvalorização dos imóveis e está relacionada com a variação da demanda nas regiões da cidade. Imóveis mais econômicos começam a ser vendidos e a liquidez cresce mais em alguns bairros’’. A pesquisa apontou, por exemplo, que imóveis na Cidade Nova, Silveira e Castelo foram vendidos de forma mais rápida que em outros pontos da Capital.

Os bairros mais buscados para compra de imóveis no último trimestre foram Santo Antônio, Buritis e Prado. ‘’A casa virou prioridade na pandemia, as pessoas estão mais tempo dentro do imóvel. Surgiu uma alta demanda, mercado aquecido, preço caindo, o que significa uma ótima oportunidade para a compra de imóveis, mesmo num cenário de inflação altíssima da construção civil nos últimos meses.

Maiores elevações

Já as maiores elevações nos preços por metro quadrado foram registradas no Estoril (de R$ 3.544 para R$ 4.002), Ouro Preto (de R$ 4.267 para R$ 4.715) e Prado (de R$ 4.457 para R$ 5.870).

O estudo da imobiliária também comparou o preço que os apartamentos são anunciados com o preço que eles são vendidos. Depois das negociações entre vendedores e compradores, o desconto médio no terceiro trimestre chegou a 3,94%, praticamente estável, já que havia sido de 3,9% no primeiro trimestre e de 3,92% no segundo.

Os bairros Belvedere (Belo Horizonte) e Vila da Serra (Nova Lima) foram analisados de forma conjunta pela situação particular de ambos, já que ficam em cidades diferentes, mas são praticamente interligados. E nessas localidades não houve queda de preço.

O valor do metro quadrado observado em contratos no terceiro trimestre foi de R$ 9.616, representando um aumento de 8,5% em relação ao trimestre anterior. No acumulado do ano, o relatório registrou aumento de 1,3%. “Esses dois bairros têm uma estrutura muito forte de comércio, muitos condomínios com área de lazer, e imóveis desse tipo se tornam mais atrativos’’, explicou Admar Cruz.

Perspectivas

Apesar do momento de queda no valor médio dos imóveis, o diretor da Casa Mineira por QuintoAndar, acredita que, no médio e longo prazo, haverá uma tendência de alta nos preços, principalmente por causa dos custos da construção civil.

‘’A gente vem observando este momento atual de estabilidade, mas começamos a ver um potencial de valorização por causa da inflação nos produtos utilizados na construção, que aumenta o valor dos imóveis novos. E essa pressão deve acabar chegando também ao que a gente chama de mercado secundário, que são as casas e apartamentos usados’’,  finalizou Cruz.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!