COTAÇÃO DE 24/09/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,3430

VENDA: R$5,3440

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,3800

VENDA: R$5,5030

EURO

COMPRA: R$6,2581

VENDA: R$6,2594

OURO NY

U$1.750,87

OURO BM&F (g)

R$301,00 (g)

BOVESPA

-0,69

POUPANÇA

0,3012%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia

Preços dos combustíveis ficaram estáveis no Brasil

COMPARTILHE

Crédito: Charles SIlva Duarte/Arquivo DC

São Paulo – Os preços médios de diesel e gasolina nos postos de combustíveis do Brasil permaneceram praticamente estáveis nesta semana em relação ao fechamento da semana passada, enquanto o etanol apresentou leve alta, mostrou pesquisa publicada pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) na sexta-feira (23).

Segundo o levantamento da agência reguladora, o diesel terminou a semana com valor médio de R$ 4,597 por litro nas bombas. Na semana passada, o combustível mais consumido do Brasil havia registrado média de R$ 4,594 /litro.

PUBLICIDADE

O preço médio da gasolina, por sua vez, chegou a R$ 5,833 por litro, versus patamar de R$ 5,831 visto na pesquisa divulgada na sexta-feira da semana passada.

Já o etanol, concorrente direto da gasolina nas bombas, avançou 0,5% no período, para média de R$ 4,344 por litro, segundo o levantamento.

O alto preço dos combustíveis no Brasil é uma das pautas de caminhoneiros autônomos que estão convocando manifestações para este domingo. Os chamamentos, porém, têm sido pulverizados, uma vez que a categoria se mantém dividida no apoio ao governo do presidente Jair Bolsonaro.

Em fevereiro, uma ameaça de greve de caminhoneiros que acabou não se concretizando foi determinante para Bolsonaro alterar o comando da Petrobras, substituindo o então CEO Roberto Castello Branco por Joaquim Silva e Luna.

A gestão de Silva e Luna tem sido mais comedida na aplicação de reajustes nos preços de combustíveis nas refinarias, mas no início deste mês anunciou elevações de 3,7% para o diesel e de 6,3% para a gasolina.

CBios – A ANP informou na sexta-feira que realizou um leve ajuste às metas obrigatórias individuais de compras de créditos de descarbonização (CBios) por distribuidoras de combustíveis em 2021, visando aderir a uma nova norma referente aos créditos aposentados por partes não obrigadas.

Sob essa norma, disse a ANP, as metas anuais individuais dos agentes obrigados foram reduzidas em função da retirada de circulação do mercado de CBios por partes não obrigadas, em movimento que já havia recebido o aval da agência.

Para 2021, porém, a alteração é praticamente irrisória. Como a aposentadoria de títulos por agentes não obrigados somou apenas 177 CBios no ano passado, as metas totais neste ano passaram de 24.860.000 créditos para 24.859.823 CBios.

Dessa forma, a BR Distribuidora – maior comercializadora de combustíveis do Brasil– se mantém obrigada a adquirir 6,55 milhões de CBios neste ano, em linha com a meta anual que havia sido publicada pela ANP no último mês de março.

A Ipiranga, distribuidora do grupo Ultrapar, permaneceu com meta fixada em 4,71 milhões de títulos, enquanto a Raízen Combustíveis, joint venture de Shell e Cosan, terá de cumprir a aquisição dos mesmos 4,3 milhões de créditos previstos em março.

Cada CBio representa uma tonelada de dióxido de carbono que deixa de ser emitida. Os títulos, que fazem parte do programa RenovaBio e visam ajudar o Brasil a cumprir seus objetivos climáticos no Acordo de Paris, são emitidos por produtoras de biocombustíveis e devem ser aposentados por distribuidoras conforme suas metas anuais. (Reuters)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!