DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,2090

VENDA: R$5,2100

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,1800

VENDA: R$5,3600

EURO

COMPRA: R$6,0756

VENDA: R$6,0768

OURO NY

U$1.813,62

OURO BM&F (g)

R$300,00 (g)

BOVESPA

-3,08

POUPANÇA

0,2446%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia Economia-destaque

Produção de petróleo no Brasil avançou 13,6% em abril, informa ANP

COMPARTILHE

Crédito: REUTERS/Nick Oxford

São Paulo – A produção de petróleo no Brasil em abril somou 2,958 milhões de barris por dia, com alta de 13,6% ante mesmo mês do ano anterior e leve recuo de 0,5% na comparação com março, segundo boletim da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) ontem.

Considerando a queda na comparação mensal, observa-se que foi marginal o impacto da parada de produção em 38 campos de óleo e gás, por conta da pandemia de Covid-19.

PUBLICIDADE

O desempenho de abril veio em meio a exportações recordes da commodity pela Petrobras no mês, impulsionadas pela demanda da China, que começa a reativar a economia após ter controlado a disseminação local do coronavírus. A estatal embarcou 1 milhão de barris por dia em abril, contra recorde anterior de 771 mil, em dezembro de 2019.

A forte demanda chinesa inclusive levou a Petrobras a recuar em planos para um corte de bombeamento de 200 mil barris por dia que havia sido programado para abril.

A produção total de petróleo e gás do País em abril totalizou 3,738 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed), disse a ANP.

A produção de gás natural foi de 124 milhões de metros cúbicos/dia, com alta de 1,9% na comparação com março e de 9,8% frente a abril de 2019.

Campos marítimos foram responsáveis por 96,7% do petróleo e 86% do gás natural, de acordo com a ANP.

A produção do pré-sal somou 2,057 milhões de barris por dia de petróleo e 85,96 milhões de metros cúbicos de gás, totalizando 2,597 milhões de boed, ou 69,5% do total.

A ANP acrescentou que 38 campos de óleo e gás tiveram a produção interrompida temporariamente em abril, primeiro mês inteiramente sob impacto de medidas de isolamento adotadas no país contra a disseminação do coronavírus.

Em meio aos impactos da pandemia, que também contribuíram para derrubar os preços globais do petróleo, essas paralisações atingiram 21 campos marítimos e 17 terrestres no Brasil, sendo que 66 instalações de produção marítimas interromperam atividades, ainda segundo a ANP, que não detalhou os motivos por trás das suspensões de produção.

Entre empresas, a Petrobras liderou a oferta do Brasil em abril, com produção de 2,7 milhões de boed. A empresa foi seguida pela Shell Brasil, com 482,5 mil boed, e pela Petrogal, com 139,7 mil boed. (Reuters)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!