COTAÇÃO DE 14/05/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,2710

VENDA: R$5,2710

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,2700

VENDA: R$5,4330

EURO

COMPRA: R$6,3961

VENDA: R$6,3990

OURO NY

U$1.843,90

OURO BM&F (g)

R$311,62 (g)

BOVESPA

+0,97

POUPANÇA

0,2019%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

O setor supermercadista apresentou o melhor resultado, com acréscimo nas vendas de 3,99% de janeiro a agosto (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Seguindo um caminho de recuperação, o varejo da Capital registrou aumento nas vendas durante o mês de agosto de 2018. Levantamento divulgado nessa quinta-feira pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) apontou que o comércio teve o maior crescimento no acumulado do ano desde 2013, com aumento de 2,51% nas vendas. Nessa base de comparação, os setores de supermercados e de veículos e peças foram os que apresentaram os melhores resultados, com acréscimo nas vendas de 3,99% e 3,73%, respectivamente.

Em relação a agosto do ano passado, as vendas do varejo avançaram 1,49%. Entre os segmentos, o maior crescimento foi registrado pelo setor de papelaria e livrarias (3,96%), seguido dos supermercados (3,07%) e do segmento de veículos e peças (2,32%).

PUBLICIDADE

Os resultados refletem a melhora de alguns indicadores macroeconômicos como inflação e juros, a leve redução do desemprego e o aumento do rendimento real. Para o vice-presidente da CDL/BH, Marcelo de Souza e Silva, apesar de um crescimento ainda em ritmo lento, o cenário econômico é menos adverso do que nos anos anteriores e, com mais renda disponível, os consumidores conseguem destinar parte dos seus recursos para as compras, o que influenciou positivamente o desempenho do varejo.

“Apesar de ser um crescimento ainda pequeno, foi uma boa sinalização relacionada à retomada da economia, principalmente para esse ano em que estamos vivendo uma crise mais alongada. Observamos também uma recuperação dos impactos causados pela paralisação dos caminhoneiros”, afirmou.

Leia também:

Varejo registra aumento de 1,3%no Brasil

Dia dos Pais – O Termômetro de Vendas da CDL/BH mostrou ainda que o índice real de vendas aumentou 1,24% em agosto na comparação com o mês anterior. A comemoração do Dia dos Pais e a entrada de capital extra na economia via pagamento da primeira parcela do 13º salário dos aposentados do INSS influenciaram esse crescimento na avaliação de Marcelo de Souza e Silva.

“As datas comemorativas sempre contribuem para o aumento das vendas e, neste ano, além do Dia dos Pais, que ajudou a movimentar o comércio, o mês de agosto ainda não sofreu tanta influência da incerteza causada pelas eleições”, explicou.

Acumulado – Nos últimos doze meses, o varejo da Capital acumulou alta de 3,58% nas vendas segundo os dados divulgados pela CDL/BH. Todos os setores tiveram crescimento nessa base de comparação, com destaque, novamente, para veículos e peças (6,51%) e supermercados (4,55%), além das drogarias e cosméticos (4,24%) e artigos diversos (3,94%).

“Estamos conseguindo, aos poucos, retomar o ritmo de crescimento. Mas sabemos que ainda falta um longo caminho para a recuperação das perdas dos últimos anos. A confiança do lojista está melhorando, mas ainda esperamos um impacto negativo em setembro como reflexo do cenário político”, comentou Silva.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!