BNDESPar já definiu as unidades de banco de investimento para a transação - Crédito: Pilar Olivares/Reuters

São Paulo – O braço de investimentos em empresas do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) comunicou à JBS a intenção de vender ações de emissão da companhia e de sua titularidade, potencialmente por meio de uma oferta secundária com esforços restritos, segundo fato relevante da processadora de carnes divulgado ontem.

De acordo com o documento, o BNDESPar escolheu as unidades de banco de investimento de Bradesco, BTG Pactual, Itaú Unibanco, Bank of America e UBS para atuarem como instituições intermediárias na potencial transação.

Um pouco antes, a Reuters noticiou a contratação dos bancos, bem como que o BNDES pretende vender 290 milhões de ações, em uma oferta de cerca de R$ 7,8 bilhões. Isso corresponde a cerca de metade da participação de 21,3% do banco na companhia.

De acordo com o fato relevante da JBS, a BNDESPar também informou ter iniciado estudos para detalhar as possíveis estruturas e características da transação, incluindo a quantidade de ações de emissão da companhia objeto da transação e o cronograma tentativo.

A Reuters informou, na semana passada, que o BNDES pediu aos bancos propostas de venda de uma participação no valor de pelo menos R$ 5 bilhões na processadora de carnes.

Estratégia – A venda faz parte dos planos do BNDES de alienar a maior parte de sua carteira de ações de R$ 110 bilhões, enquanto o governo do presidente Jair Bolsonaro tenta reduzir a presença do Estado brasileiro na economia.

O BNDES e os bancos de investimento não responderam imediatamente a um pedido de comentários da Reuters. A JBS se recusou a comentar.

O jornal O Estado de S. Paulo informou também ontem os bancos contratados pelo BNDES para esta oferta. (Reuters)