COTAÇÃO DE 17/05/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,2660

VENDA: R$5,2660

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,2500

VENDA: R$5,4230

EURO

COMPRA: R$6,4106

VENDA: R$6,4134

OURO NY

U$1.866,89

OURO BM&F (g)

R$316,43 (g)

BOVESPA

+0,87

POUPANÇA

0,2019%%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Inovação

inovabra habitat tem 30 novos membros

COMPARTILHE

#Inovação | Imagem: Pexels / Arte: Will Araújo
#Inovação | Imagem: Pexels / Arte: Will Araújo

O inovabra habitat, ambiente de coinovação do Bradesco, com atuação física e digital, conta com 30 novos membros, no primeiro trimestre de 2021, sendo sete corporações e 23 startups de diferentes segmentos.

Mesmo durante a pandemia, o ambiente continuou expandindo seus negócios e atraindo novas empresas, além de se destacar como um importante elemento de apoio para viabilizar a estratégia de inovação aberta e contribuir para acelerar as jornadas de transformação digital e cultural dos habitantes.

PUBLICIDADE

O inovabra habitat tem estimulado o seu ecossistema constantemente gerando conexões e negócios com base em soluções inovadoras, contabilizando 193 startups e 74 grandes empresas residentes.

“Estamos felizes em anunciar novos membros, que, especialmente em cenários de crise, investem em inovação como diferencial e enxergam na crise oportunidades para gerar novos negócios. Tenho certeza de que eles vêm para agregar ainda mais valor ao nosso ecossistema e ampliar a troca entre as corporações e startups”, destaca a Head do inovabra habitat, Renata Petrovic.

Fintech para condomínios recebe novo aporte

Estima-se que quase 10% da população brasileira mora nos mais de 6,15 milhões de condomínios de apartamentos em todo o País. Os condomínios têm sido cada vez mais procurados não apenas pela maior sensação de segurança, mas também pelo lazer que ele oferece.

A maior parte dos condomínios de apartamentos, mais comuns nas capitais, e de casas, acabam oferecendo itens de entretenimento e lazer dignos de clubes: piscinas aquecidas, playgrounds para as crianças, academias de ginástica, muito procuradas durante esse período de pandemia, e até mesmo salas de cinema, no qual o morador pode reservar com antecedência para assistir aquele filme com os familiares e amigos.

É aí que a startup paulistana, que nasceu em 2017, ajuda tanto os condomínios quanto os moradores, por facilitar o processo de pagamento de taxas condominiais para moradores dos condomínios parceiros. “Após fechada a parceria com o condomínio, os moradores podem cadastrar seus cartões de crédito como forma de pagamento da taxa condominial mensal. Dessa forma evitam o esquecimento de pagar o boleto e também ganham suas milhas no cartão de crédito. É um ganha-ganha para todos”, explica o fundador da plataforma, Acácio Carvalho.

E não são apenas os moradores que ganham com essa solução, os administradores e síndicos dos condomínios também têm sua vida facilitada. Com o serviço, a startup PagCondomínio acaba reduzindo em até 15% a inadimplência dos condôminos, além de fornecer ferramentas mais ágeis para sua administração financeira e maior previsibilidade do fluxo de caixa.

A captação foi liderada pelo fundo da Goldstreet Venture Capital, um fundo de investimento em empresas de impacto social de acordo com as diretrizes da Organização das Nações Unidas (ONU) e pela empresa O Board, que auxilia investidores e startups a fazerem negócios mais seguros e sustentáveis.

Segundo o CEO do fundo, Gustavo Ipolito Jr., “o investimento na Pag Condomínio serviu para medirmos o apetite do mercado para iniciativas desse tipo e foi recebido com bons olhos, uma vez que esse mercado movimenta cerca de R$ 65 bilhões anualmente. Essa startup também abre novas possibilidades e influencia positivamente a vida das pessoas, mesmo que de forma inicialmente pequena, e esse é um dos principais objetivos da nossa empresa.”

Essa segunda captação de recursos foi apenas o início para algo maior. “Nossa empresa é uma das sócias da Pag Condomínio desde antes do início da pandemia, pois acreditamos no potencial do setor, da empresa e do próprio Acácio (fundador). Além de estarmos em diversos condomínios, já estamos em conversas avançadas com quase 50 mil outros condomínios que querem implementar a solução. Os administradores e síndicos estão vendo a plataforma como um jeito de reduzir seus riscos financeiros, principalmente com essa crise econômica advinda da pandemia do coronavírus. E além disso, já temos engatilhado algumas outras ferramentas para ajudar ainda mais condomínios e moradores”, completam os sócios executivos do Board e conselheiros da startup, Ricardo Voltan e Luiz Fernando.

Track lança plataforma de experiência do cliente

A Track, startup que monitora e gerencia indicadores de experiência de clientes em tempo real por meio de canais digitais, lançou recentemente uma plataforma multimétricas; com mais métricas de pesquisa de satisfação de clientes, dashboards personalizáveis e muito mais recursos, o que a torna a plataforma de gestão de Experiência do Cliente uma das mais completas do mercado. Nada de interfaces complexas e inúmeros botões que não se sabe para que servem. A novidade é simples e fácil de usar, deixando tempo para que as empresas foquem no que importa: a satisfação dos seus consumidores.

“A nossa nova plataforma foi pensada para quem quer medir a experiência do seu público de maneira mais completa. Conhecer e entender quem será o consumidor do futuro é essencial para melhorar as entregas, criar diferenciais competitivos, sair na frente da concorrência e garantir a boa saúde financeira do negócio”, afirma Tomás Duarte, CEO da Track.co, que começou a investir na tecnologia em janeiro do ano passado.

“Não se trata apenas de conseguir mais consumidores e aumentar a receita do seu negócio, por aqui queremos ajudar a monitorar as interações e melhorar a experiência da sua marca com o seu público como um todo. Ouvimos e medimos as interações de consumo ao longo de toda a jornada do cliente, sem deixar nada para trás”, complementa Duarte.

Para elaborar a nova plataforma, a startup investiu na segurança dos dados de seus clientes. “A autenticação de IPs garante maior segurança no acesso ao sistema. Além disso, mesmo usuários suporte precisam da sua permissão para acessar as informações de sua organização”, explica o executivo.

Além do cuidado na autenticação de IPs, a Track teve a precaução de adequar à nova plataforma de acordo com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGDP). “Temos um time de compliance trabalhando para garantir que tudo esteja em ordem e que todos os dados compartilhados estejam em segurança”, destaca Duarte.

Em termos de inovação, a startup investiu na melhoria do dashboard, que tem mais recursos e opções de personalização. Elas serão totalmente customizáveis e somente serão exibidas as informações que são verdadeiramente relevantes para o cliente, podendo ele ainda utilizar a biblioteca para salvar diversos modelos com informações específicas para cada situação.

Com o lançamento, Duarte acredita que medir a experiência do cliente ficará mais fácil para as empresas. “Além de multiconectado e mais exigente, o chamado cliente do futuro também será mais engajado. A tendência é que ele busque marcas que estejam de acordo com seus propósitos e desejos”, encerra Duarte.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!