COTAÇÃO DE 04/05/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,4300

VENDA: R$5,4310

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,4170

VENDA: R$5,5930

EURO

COMPRA: R$6,5464

VENDA: R$6,5493

OURO NY

U$1.779,24

OURO BM&F (g)

R$311,42 (g)

BOVESPA

-1,26

POUPANÇA

0,1590%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios

Akasa do Açaí passa a integrar holding

COMPARTILHE

Mol afirma que a Akasa do Açaí, criada pelo casal Teddy Veras (E) e Aline do Vale (D), deve alcançar a marca de 50 unidades | Crédito: Divulgação

No setor de franquias desde 2016, a Akasa do Açaí passa a integrar o portfólio da holding Encontre Sua Franquia. A aquisição de 50% da empresa criada em Varginha e sediada em Poços de Caldas (ambas no Sul de Minas), compõe o quadro formado pelas marcas: Encontre Sua Viagem, Suav Beleza e Estética, Acquazero Eco Wash, Quisto Corretora de Seguros, Fórmula Pizzaria e Mardelle Moda Íntima.

A rede Akasa do Açaí foi criada pelo casal Teddy Veras e Aline do Vale, que continuam na empresa e a estrutura administrativa transferida para Belo Horizonte. A rede receberá um investimento em expansão de R$ 3 milhões nos próximos dois anos.

PUBLICIDADE

De acordo com o CEO da Encontre Sua Franquia, Henrique Mol, o objetivo é passar das atuais 18 unidades para 50 até o fim do ano. O foco da expansão está nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia, além de Minas Gerais.

“A rede foi incorporada pelo grupo para que pudéssemos compartilhar nossa experiência. No franchising, o mercado de alimentação é o de maior procura. Estávamos buscando negócios nessa área, mas com modelo de menor investimento, atrelado a saudabilidade. Esse mercado de açaí tem crescido bastante, de forma consistente. Já mostrou que não é apenas uma modinha. A indústria que fabrica os produtos da Akasa tem condições de suportar a expansão e acreditamos em um formato de negócio capaz de atender cidades de diferentes perfis e portes”, explica Mol.

Rede mineira receberá investimentos da ordem de R$ 3 milhões | Crédito: Akasa do Açaí/Divulgação

São dois modelos de negócio Express(40m²), com investimento a partir de R$ 90 mil (incluso taxa franquia + capital de giro + instalação), e Convencional(80m²), a partir de R$ 141,5 mil (incluso taxa franquia + capital de giro + instalação) com retorno do investimento em um prazo médio de 18 a 24 meses e rentabilidade líquida mensal na ordem de 20% do faturamento bruto.

“A pandemia trouxe aprendizados para os negócios e para novos negócios: modelos compactos, com menor ocupação e custo mais baixo, dando mais margem e giro pra o negócio; multicanalidade, tem que ter representatividade grande no delivery e abertura para outros produtos, pra ter um consumo mais frequente do cliente, por exemplo”, pontua o CEO da Encontre Sua Franquia.

Da Cor do Mar atinge três unidades franqueadas

Fazer bijuterias sempre foi um hobby para a designer Mara Terra. Com dificuldade de encontrar peças que atendessem exatamente ao seu estilo, a profissional passou a desenvolver as próprias bijuterias, inspiradas no clima praiano de Florianópolis, onde vive.

Não demorou para que as amigas mais próximas começassem a fazer encomendas de suas pulseiras e colares. “Com a pandemia, algumas perderam o emprego e começaram a encomendar peças para revender. O sucesso foi tão grande que logo percebemos a oportunidade de negócio. Assim nasceu a Da Cor do Mar”, lembra.

Ao lado do marido, Wanderson Leite, que preside um grupo com 12 empresas diferentes, Mara começou a trabalhar na ampliação do portfólio. Hoje, são mais de 45 modelos que totalizam quase 100 peças diferentes.

Mara Terra passou a desenvolver as peças | Crédito: Divulgação / Gilberto Araujo

O conceito de moda praia urbana caiu no gosto do público e hoje já são três unidades franqueadas, sendo uma em Balneário Camboriú, em Santa Catarina, outra em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, e no litoral norte de São Paulo. “Entendemos que era preciso apostar em um negócio de fácil operação, giro rápido e alta lucratividade. Felizmente, conseguimos entregar 120% de lucro já na compra do primeiro kit de peças, sem cobrar por uma taxa de franquia ou necessidade de um ponto comercial”, explica o empresário.

Desenvolvidas para realçar o melhor lado de cada mulher, as peças visam destacar a personalidade individual de cada uma. O foco são as mulheres que adoram um dia de sol e um mergulho no mar, mas sem abrir mão da vaidade e elegância, mantendo um espírito leve e jovem, independentemente da idade. “O maior objetivo das nossas peças é levar a brisa do mar e todo o clima litorâneo para onde quer que a mulher vá. São peças versáteis e atemporais”, explica Mara Terra.

Com preços que variam de R$ 39 a R$ 78, as bijuterias prezam pela qualidade e design diferenciado. “Apostando na paleta de cores rosa, laranja e azul como cores principais, a coleção é elegante, autêntica e atende aos desejos da mulher praiana brasileira. O design feito em cordão traz um estilo navy, que além de garantir conforto e descontração para o look do dia a dia, possibilita um toque elegante para os dias de lazer”.

E as novidades não vão parar por aí. Já no segundo semestre, a marca planeja lançar uma linha de acessórios, com saída de praia, água de cheiro, bolsas e chapéus. Tudo para compor o visual completo da mulher com alma litorânea.

Além das franquias home-based, a empresa planeja a abertura de quiosque em shoppings e estantes em redes varejistas. “Estamos com grandes expectativas para ampliar a capilaridade da marca e levar essa opção de empreendedorismo a um grande número de mulheres brasileiras”, finaliza Leite.

Frente parlamentar é criada para apoiar o comércio

Foi criada, no dia 4 de fevereiro, a Frente Parlamentar Mista de Apoio ao Mercado de Varejo e E-Commerce (Frevec). Presidida pelo deputado federal Christino Áureo (PP-RJ), ela é instalada num momento em que a sobrevivência das pequenas empresas tem sido desafiadora, sobretudo por causa do impacto avassalador causado pela pandemia.

Uma iniciativa que chega para amparar o ambiente de negócios no Brasil, contribuir com a retomada após a crise financeira que tomou conta do País, mas que também vai ao encontro do alto crescimento do comércio digital, que avança cada vez mais e exige modernização da legislação e cuidado com a sua regulamentação.

“Não poderíamos prever, quando fizemos a proposta de criação da Frente, que seria tão representativa pelo momento que estamos vivendo. Ela congrega todo o ambiente de e-commerce e trata do varejo. Lida com setores que estão fortemente afetados pela pandemia. É um momento de muito desafio para a sobrevivência dos negócios, especialmente dos pequenos. Por outro lado, o comércio digital, como plataforma, tem crescido muito. Várias empresas têm sobrevivido porque criam espaço para a inovação”, afirma Christino Áureo.

Deputado Christino Áureo presidirá a frente parlamentar | Crédito: Jane de Araújo/Agência Senado

Estudos da Ebit/Nielsen, maior plataforma de consumidores do Brasil, indicam que a expectativa é de que as vendas no comércio eletrônico no Brasil alcancem a expressiva marca de R$ 110 bilhões, com aumento de 16% no número de pedidos – valor que corresponde a 225 milhões de encomendas ao redor do País. Ainda segundo o estudo, as categorias que devem se destacar são Alimentos e Bebidas, Arte e Antiguidade, Artigos para Bebês, Casa e Decoração e Construção.

Para se ter uma ideia da robustez do e-commerce, dados do MCC-ENET, desenvolvido pelo Comitê de Métricas da Câmara Brasileira da Economia Digital, em parceria com o Neotrust/Movimento Compre & Confie, mostram que o segmento cresceu 73,88% no ano passado. Em relação ao faturamento, a alta foi de 83,68% em 2020. No acumulado do ano, a participação do segmento no comércio varejista corresponde a 9,3%, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O comércio eletrônico faturou R$ 231,9 bilhões em 2020, segundo o boletim sobre as notas fiscais eletrônicas da Receita Federal.

Christino Áureo destaca a importância de que as pequenas empresas repensem o seu modelo de negócios para que, dentro de suas possibilidades, possam se adequar às novas exigências e aos moldes do que o mercado pede. Ele cita, ainda, a importância que a Frevec terá junto ao segmento de franquias, que sofreu um duro golpe com a crise gerada pela pandemia.

“A Frente atuará, entre outras finalidades, junto às franquias, porque esse setor é muito promissor, capilarizado na economia e na vida das cidades. Não existe nenhum município brasileiro que não tenha a sua representação”, acrescenta o deputado.

Representatividade -O franchising brasileiro vem se transformando e se adaptando às mudanças e necessidades. É um setor muito representativo da economia, cujo faturamento anual é da casa de R$ 186 bilhões, de acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF). É um setor responsável por 2,6% do PIB brasileiro. São 1,3 milhão de empregos diretos e cera de 5 milhões de maneira indireta.

“A criação da Frente Parlamentar é um dia histórico para o Franchising Brasileiro. Nosso setor responde por 2,6% do PIB, fatura anualmente cerca de R$ 186 bilhões e emprega diretamente 1,3 milhão de pessoas. Somos um recorte organizado formado majoritariamente por micro e pequenos empresários que agem sob uma mesma bandeira, compartilhando know-how e tendo ganhos de escala. No entanto, precisamos melhorar o ambiente de negócios e de medidas emergências para atravessar a pandemia com menos sobressaltos e mantendo renda, empregos e geração de impostos. Estou seguro de que a Frente irá nos ajudar em tornar realidade essas medidas”, disse o presidente da Associação Brasileira de Franchising (ABF), André Friedheim.

O vice-presidente da ABF, Antonio Moreira Leite, que também participou dos trabalhos, ressaltou que “as franquias poderiam ter um papel ainda maior na retomada da economia se alguns entraves fossem superados. É o caso, por exemplo, da aplicação do IGPM no reajuste dos aluguéis de shoppings. Este índice leva em consideração aumento de custos não relacionados a relação locatícia entre franqueados e shoppings. Outros pontos importantes são a criação de uma proposta ampla de um Refis para pequenas e médias empresas e a extensão de linhas de auxílio aos empreendedores como o Pronampe”.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!