Foto: Divulgação

Seja para resolver um problema de saúde ou, simplesmente, em busca de uma rotina mais natural e saudável muita gente adota uma alimentação mais balanceada e faz o mercado de produtos saudáveis crescer. De acordo com dados de uma pesquisa realizada pela Euromonitor International, o segmento de produtos saudáveis movimentou, apenas em 2017, R$ 92,5 bilhões no Brasil. O resultado significa 9,5% a mais em comparação a 2012. Atualmente, o Brasil ocupa o quarto lugar no ranking global, levando em consideração o faturamento de vendas do setor em 2017.

Diante desse cenário tão favorável, a capixaba Armazém Fit Store, pretende mais que dobrar de tamanho em 2019. Além das 31 unidades em funcionamento, estão previstas para inaugurar mais 39 ainda neste ano.

Atualmente três funcionam em Minas Gerais e outras seis já estão negociadas. A próxima inauguração está prevista para o fim de janeiro em Coronel Fabriciano, no Vale do Aço.

De acordo com uma das sócias da Armazém Fit Store, Tathiana Gava, a ideia surgiu quando ela e a amiga Ayla Quintella enfrentarem dificuldades para comprar determinados alimentos para tratar problemas de saúde específicos. “Desde que começamos foi tudo muito novo pra gente.

Tínhamos outras atividades e não imaginávamos esse boom das lojas. Começamos em Colatina, uma cidade média do interior do Espírito Santo (121 mil habitantes, segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística para 2018), e acreditamos muito na força do interior do Brasil. Crescemos nas capitais e grandes cidades, mas o interior é muito carente desse tipo de oportunidade. Apostamos no potencial de cidades acima de 70 mil habitantes”, explica Tathiana Gava.

As lojas são todas, por enquanto, no formato de rua, mas o modelo para shopping center e quiosque já estão formatados para entrar em operação em 2019. O investimento médio varia entre R$ 230 mil e R$ 259 mil. Para se tornar um franqueado o candidato tanto pode ter o perfil operador como investidor. Boa parte dos atuais parceiros são profissionais da área de saúde como médicos e nutricionistas, porém, essa não é uma exigência.

“O franqueado pode ter outra atividade profissional sem problemas. Ele não precisa estar dentro da unidade para dirigir a loja. Se ele ficar na linha de frente pode ter dois ou três funcionários”, pontua a empresária.

Produtos – O mix é composto por mais de mil itens entre nacionais e importados. São mais de 80 fornecedores homologados no Brasil, muito deles em Minas Gerais. No modelo de loja standart são encontrados produtos a granel e ainda existe uma lanchonete que oferece lanches e refeições.

“Ter a venda a granel era um sonho meu. Os produtos já embalados, muitas vezes, vêm em quantidades muito grandes, que as pessoas não conseguem consumir no prazo e acabam desperdiçando ou não comprando por esse motivo. Com o granel conseguimos atender também aqueles que estão começando, experimentando, então compram aquilo que vão usar em uma receita, ver se gostam, se adaptam”, completa a empreendedora.