COTAÇÃO DE 26/11/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5950

VENDA: R$5,5960

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6300

VENDA: R$5,7570

EURO

COMPRA: R$6,3210

VENDA: R$6,3222

OURO NY

U$1.792,60

OURO BM&F (g)

R$322,88 (g)

BOVESPA

-3,39

POUPANÇA

0,4620%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios
Inicialmente, a companhia pretende atuar com minigeração, por meio de plantas de 5 megawatts de potência; na sequência, vai se voltar ao segmento residencial Usina Fotovoltaica - Foto: Alisson J. Silva

Líder no mercado livre de energia no Brasil, a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) também está investindo fortemente no setor de geração distribuída e pretende implantar, pelo menos, 30 novas usinas fotovoltaicas no Estado até 2020. Para isso, vai investir cerca de R$ 750 milhões em projetos de mini e microgeração, visando atender consumidores industriais, comerciais e residenciais mineiros.

De acordo com Tarcísio Andrade Neves, presidente da Cemig Geração Distribuída S. A. (Cemig GD), que é uma subsidiária integral do grupo, a geração distribuída representa a oportunidade de os consumidores de baixa tensão terem acesso a uma energia com desconto de até 15%.

PUBLICIDADE

Diante do potencial do mercado, que, na avaliação do diretor, é promissor e sustentável, o planejamento da Cemig GD prevê, em um primeiro momento, o fornecimento de energia para indústrias e comércios de pequeno porte.

“Primeiramente, pretendemos atuar em projetos de minigeração, com plantas de 5 megawatts (MW) de potência. Depois, atenderemos os clientes de microgeração com plantas solares instaladas nos telhados de residências, comércios e indústrias”, explicou.

Conforme Neves, os primeiros convênios já começaram a ser firmados e a primeira planta do tipo, que vai entrar em operação em fevereiro, em Janaúba (Norte de Minas), já nascerá com sua energia disponibilizada e compensada por empresas de Minas Gerais.

Trata-se de uma usina fotovoltaica com capacidade de geração de 5 MW. A segunda, com a mesma potência, está sendo preparada em Corinto, na região Central. Juntas, as 30 usinas estimadas para os próximos dois anos poderão gerar até 150 MW.

“A demanda é ainda maior, por isso a aposta no mercado é tamanha. Ao todo, são mais de 8 milhões de consumidores que poderão ser beneficiados por essa nova formatação de geração e consumo de energia”, explicou o diretor-presidente da subsidiária.

A média de investimento em cada planta solar varia de projeto para projeto. Isso porque, segundo Neves, depende de características dos equipamentos, como placas estáticas ou móveis, condições locais de implantação e até mesmo da cotação do dólar. De acordo com ele, considerando os atuais projetos, a estimativa é de um investimento médio de R$ 20 a R$ 25 milhões por planta de 5 MW de potência. Esse aporte é realizado com recursos da iniciativa privada em parceria com a Companhia.

Leia também:

Cemig GD fecha convênio com Mercado Central

Indústria busca competitividade maior com aposta em mercado

Lei favorece expansão de segmento no Estado

Mercado em expansão – Minas Gerais lidera o mercado de geração distribuída brasileiro, com 9.190 instalações e uma potência de 151 MW. Isso representa 19% das instalações e 25% da potência total do Brasil.

Quando considerado todo o território nacional, os números chegam a 49.010 unidades consumidoras e 510 MW de potência, respectivamente. Os dados são da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Nesse sentido, o executivo lembrou que a geração distribuída é o braço do setor elétrico que mais cresce em todo o mundo. E, apesar de ser recente no País, a atividade também já vem registrando desempenhos significativos. O que deverá continuar acontecendo também nos próximos anos.

“No mundo, a geração distribuída cresce, em média, 12% ao ano, enquanto a geração como um todo cresce 3%. No Brasil, as taxas hoje giram em torno de 70%, em virtude de uma base praticamente inexistente. A previsão é que o crescimento médio nos próximos dez anos seja da ordem de 30%, quase três vezes mais do que se observa no mundo todo”, ressaltou.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!