CRÉDITO: Alisson J. Silva/Arquivo dc

O mercado livreiro fechou mais um mês em queda de faturamento e volume de vendas, mas o ritmo de retração diminuiu, se comparado aos meses anteriores de 2019. Abril registrou um declínio de 12,2% em volume de livros comercializados e o faturamento teve redução de 11%.

No mesmo período de 2018, o volume de vendas era de 3,27 milhões de exemplares e neste ano passou para 2,86 milhões, o que representa uma diminuição no faturamento nominal de R$ 138,967 milhões para R$ 123,820 milhões.

No acumulado do ano, volume e faturamento ficaram, respectivamente, em 20,3% e 19,2% negativos em relação ao que foi registrado em 2018, no mesmo período. Nos quatro primeiros meses de 2019, foram comercializados 12,2 milhões de livros, enquanto que em 2018 o total registrado foi de 15,3 milhões.

O desconto médio das publicações segue em patamares abaixo dos registrados em 2018, o que representa a adoção de políticas comerciais mais saudáveis para o comércio de livros. No acumulado do ano a variação é de 4 pontos percentuais em desconto.

O setor aguarda o mês de maio e os reflexos que o Dia das Mães, uma das principais datas no calendário anual do varejo, vai representar para as vendas de livros.