Modernização do sistema de iluminação é promovido pela prefeitura, sendo realizado pelo Consórcio IP Minas | Crédito: Consórcio IP Minas Divulgação

O sistema de iluminação pública de Ribeirão das Neves (Região Metropolitana de Belo Horizonte) está sendo transformado pelo programa Ilumina Neves, com a troca das antigas lâmpadas de vapor de sódio pela tecnologia LED.

Além de deixar a cidade mais segura e bonita, o processo de modernização também passa a beneficiar 21 famílias de baixa renda. Isso porque, a partir de agosto, as antigas luminárias de alumínio passam a ser doadas à Cooperativa de Materiais Recicláveis de Ribeirão das Neves (Coomarrin). Por mês, estão sendo trocadas cerca de 1.200 luminárias, representando 2,5 toneladas em material para reciclagem.

O trabalho de modernização do sistema de iluminação é promovido pela prefeitura, sendo realizado pelo Consórcio IP Minas, vencedor da licitação realizada no final de 2019. A parceria foi formalizada com uma visita da equipe às famílias cooperadas na sede da cooperativa, quando foram doados equipamentos de proteção individual (EPI).

“Além da destinação correta do material que pode ser reciclado, também nos preocupamos com o bem-estar dos envolvidos, por isso doamos kits de EPIs, contendo luva, óculos e capacete para que a associação possa iniciar o beneficiamento do material de forma mais segura”, explica o gerente do IP Minas, Jolimar Costalonga Grancer.

A cooperativa foi criada em 2005 e agrega 21 grupos familiares, que encontram na reciclagem sua única fonte de renda. Conforme a presidente Maria Lucy Mendes, durante a pandemia apenas quatro famílias estão trabalhando, pois falta material. Com isso, as outras 17 estão vivendo com o auxílio disponibilizado pelo governo federal. “Mas R$ 600 é muito pouco. Tudo está muito caro. Às vezes nem remédio tem na farmácia popular e a gente precisa comprar. Daí fica difícil”, diz Maria Lucy, que está na cooperativa desde 2012.

A Coomarrin fica no bairro Santa Paula, ao lado do restaurante popular, sendo a única fonte de renda das famílias cooperadas, que antes trabalhavam em um lixão. “Teve mês que tiramos só R$ 50. Mas agora as coisas vão melhorar. Essa parceria com o IP Minas veio em boa hora e vai nos ajudar muito. Acho que agora vou conseguir realizar o meu sonho, que é tirar um salário mínimo para cada família, e ainda dar uma cesta básica”, planeja Maria Lucy.

Agora a cooperativa passa a receber, de forma sistemática, a doação dos materiais com potencial de reciclagem. “O principal insumo é o alumínio, que compõe a estrutura das luminárias antigas que estão sendo retiradas durante as obras de ampliação e modernização do Parque de Iluminação Pública de Ribeirão das Neves”, explica Jolimar Grancer. Essa ação ocorrerá durante a vigência do contrato da IP Minas com a Prefeitura, que é de 30 anos.

Consórcio já fez 10.000 manutenções em sete meses O Consórcio IP Minas, que é formado pelas empresas Quantum Engenharia e Fortnort Desenvolvimento Ambiental e Urbano, assinou contrato com a prefeitura em novembro de 2019, para serviços de manutenção e modernização do sistema de iluminação pública do município. Nos primeiros sete meses de atuação, já foram feitas mais de 10.000 manutenções, transformando o visual de vários bairros com emissão de luz branca e consequente maior segurança para andar à noite. Ainda, 2.150 luminárias passaram por modernização e contam com tecnologia de telegestão, colocando a Ribeirão das Neves no rol das “cidades inteligentes”.

Já foram trocadas lâmpadas nos bairros Savassi, Santa Martinha, Girassol e Veneza, além da avenida Eduardo Brandão, que está iluminada em toda sua extensão. Esses locais receberam tecnologia LED, que emite luz branca, garantindo melhor percepção visual e proporcionando maior segurança. Além de resultar na redução de cerca de 50% no consumo de energia, gerando economia ao município, e sem elementos poluentes.