COTAÇÃO DE 19/01/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,4650

VENDA: R$5,4660

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,5000

VENDA: R$5,6270

EURO

COMPRA: R$6,2355

VENDA: R$6,2384

OURO NY

U$1.842,40

OURO BM&F (g)

R$325,08 (g)

BOVESPA

+1,26

POUPANÇA

0,6324%%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios

Favo desembarca em Belo Horizonte

COMPARTILHE

" "
Crédito: Reprodução/Site Favo

A Favo, startup que popularizou o social commerce na América Latina e vende itens de supermercado on-line através de empreendedores locais, gerando renda enquanto democratiza o acesso às compras virtuais, chega a Belo Horizonte após novo aporte recebido em setembro deste ano. Em 2020, a empresa já havia captado em sua rodada seed, investimentos que somaram R$35 milhões de fundos venture capital como o GFC (Global Founders Capital) e Elevar Equity. A segunda rodada de investimentos foi liderada pela Tiger Global, investidor internacional em tecnologia.

Com os novos recursos, a Favo também tem se expandido pelo interior de São Paulo. Recentemente, chegou em cidades como Campinas, Jundiaí e Sorocaba e projeta, ainda neste ano, desembarcar em outros estados brasileiros. Essa ampliação da operação, que agora se estende em direção a Belo Horizonte, vai reforçar ainda mais os números da companhia. Por exemplo, desde fevereiro de 2020, a Favo já atendeu mais de 700 mil pedidos em toda Grande São Paulo e reúne mais de 10 mil empreendedores.

PUBLICIDADE




“Desde o primeiro ano de atividade, já provamos aos investidores a escalabilidade do nosso modelo de negócio e, com a nova captação, será possível continuar investindo em tecnologia, aprimorar o ecossistema de logística, a qualidade de atendimento e a geração de renda para população de Belo Horizonte e de outras regiões do Brasil em que já atuamos ou chegaremos em breve. Queremos democratizar a maneira como as pessoas fazem compras de mercado online na América Latina”, comenta o fundador da Favo, Alejandro Ponce.

“A Favo está crescendo continuamente de forma sustentável muito por conta do modelo de negócio, que envolve uma liderança local, que é o empreendedor, e do portfólio diverso e acessível. O cliente tem acesso a mais de 3 mil itens de mercado, com preço mais barato do que no varejo tradicional. Em Minas Gerais, em um contexto de 12,5% de desempregados no Estado, algo em torno de 1,4 milhão de pessoas, vamos gerar renda e acesso à educação empreendedora”, ressalta a Cofundadora da Favo, Marina Proença.

O aporte recém-recebido de R$ 141 milhões, além da Tiger Global, contou ainda com a participação de outros fundos importantes como GFC (Global Founders Capital), MSA Capital, Elevar Equity, FJ Labs, H2O e investidores como Kevin Efrusy e David Vélez, fundador e CEO Global do Nubank.

Logística Entendendo que o grande gargalo de todo grande e-commerce é a logística, a Favo concluiu recentemente a mudança de endereço do seu Centro de Distribuição (CD) próprio para um novo polo logístico, na cidade de Osasco (SP). O novo CD é 7,5 vezes maior do que o anterior, tendo um espaço de 6 mil m². Além disso, a Favo conta com outro CD próprio em Lima, no Peru. Toda a logística de entrega até o empreendedor é feita pela empresa. Com a expansão para Belo Horizonte, a empresa fechou parceria estratégica com um dos maiores CD na cidade mineira, a Smart Logística que atende marcas como Coca Cola, BRF, Unilever, kopenhagen, General Mills, Sodexo, Supermercado Dia, entre outros. De início, a Favo vai operacionalizar uma área de 3.000m² de CD e podendo chegar a 10.000m².




Democratização – A Favo se inspirou no que já funciona muito bem no mercado internacional e criou seu próprio modelo de ‘social commerce’, adaptado à realidade dos países da América Latina. Mais ainda, um dos grandes pilares do negócio foi facilitar o acesso de compras de supermercado online a novos clientes e empreendedores das classes C e D.

Atualmente, a empresa oferece mais de 3 mil itens de supermercado, de 350 marcas conhecidas pelos consumidores – a um preço sempre mais baixo, sem um valor mínimo de pedido, com entrega grátis e no dia seguinte da compra. A ponte entre fornecedores e consumidores finais é feita por meio dos empreendedores, utilizando as redes sociais – principalmente o WhatsApp – como ferramentas de trabalho. O ganho de comissões varia de 7,5% a 15% sobre o volume de vendas realizadas.

“A Favo tem fortalecido comunidades tanto no Brasil como no Peru, mudando a forma como as pessoas fazem compras de supermercado, além de gerar renda para quem precisa. Hoje nós contamos com mais de 100 vagas para o time interno e diversas oportunidades de renda complementar para pessoas que querem empreender – já são mais de 10 mil empreendedores na plataforma. E tudo isso tem sido possível graças à tecnologia, que simplifica a cadeia de suprimentos e conecta empreendedores aos seus clientes, muitas vezes seus próprios vizinhos”, ressalta Marina Proença.

A Favo é uma startup que vende itens de supermercado on-line através de empreendedores locais, gerando renda enquanto democratiza o acesso às compras virtuais. A empresa foi fundada em outubro de 2019 no Peru, por Alejandro Ponce, hoje CEO da empresa. Em 2020, desembarcou no Brasil sob o comando de Marina Proença, cofundadora.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!