COTAÇÃO DE 02/08/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,1650

VENDA: R$5,1650

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,1700

VENDA: R$5,3200

EURO

COMPRA: R$6,0990

VENDA: R$6,1002

OURO NY

U$1.813,45

OURO BM&F (g)

R$299,72 (g)

BOVESPA

+0,59

POUPANÇA

0,2446%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios
A Feira de Malhas de Tricô do Sul de Minas acontece pela segunda vez no estacionamento do Mercado Central - Créditos: Divulgação

A 57ª edição da Feira de Malhas de Tricô do Sul de Minas acontece pela segunda vez no estacionamento do Mercado Central, no hipercentro. O evento, que começou no dia 2 de maio e vai até o dia 11 de maio, espera receber cerca de 60 mil visitantes.

De acordo com o organizador da feira, Toninho Rafaeli, o Mercado Central oferece um espaço menor que o Centro de Feiras de Minas Gerais George Norman Kutova (Expominas), na região Oeste, onde a feira acontecia anteriormente. A localização, porém, tem a vantagem do público passante e a diversidade de perfis dos frequentadores do lugar.

PUBLICIDADE

“No Expominas tínhamos 100 estandes contra 70 no Mercado. Em compensação aqui temos o público que vem ao Mercado e também pode se interessar pela feira. Lá eram apenas os quem ia especificamente para o evento. Além disso, aqui estão pessoas do Brasil e do mundo inteiro. Essa é uma oportunidade para divulgarmos nosso trabalho com um alcance que não tínhamos antes”, avalia Rafaeli.

Nos estandes estarão expostos e à venda as tendências da moda para o outono-inverno 2019, predominando agasalhos de malha de tricô, calças, vestidos, coletes, cachecóis, casacos e sobrepostos, vindos, principalmente, das cidades de Monte Sião e Jacutinga, no Sul de Minas.

Além de produtos das cidades mineiras, estarão à venda produtos do interior de São Paulo e, em menor escala, da Capital. Nos estandes predominam peças em malhas de tricô em linha e lã, para os mais diversos estilos e gostos. Também estão à venda peças em malhas de algodão, modal, casacos de couro, moda íntima, cama/mesa, doces e acessórios.

A expectativa de faturamento na feira é de cerca de R$ 3 milhões, valor próximo ao arrecadado na mesma edição do ano passado.

“Arrisco a dizer que mais de 70% da nossa população é envolvida com a cadeia produtiva do tricô, então essa feira é uma grande oportunidade para divulgarmos e vendermos nossa produção. Como empreendimentos familiares muitas dessas empresas são coligadas por laços afetivos, então é comum que um produtor traga produtos de outro que não pode participar. Então a feira é importante para quem vem para feira, para quem fica e ainda rende outras vendas que acontecem ao longo do ano”, completa o organizador da feira.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!