COTAÇÃO DE 03-12-2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6790

VENDA: R$5,6800

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,7000

VENDA: R$5,8300

EURO

COMPRA: R$6,3643

VENDA: R$6,3655

OURO NY

U$1.784,10

OURO BM&F (g)

R$321,33 (g)

BOVESPA

+0,58

POUPANÇA

0,4739%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios Negócios-destaque

Ficção trata da ascensão de um novo herói ao poder

COMPARTILHE

“E ali então nascia a lenda, o herói do povo. E o povo precisa de heróis, salvadores da pátria, que têm a coragem de dizer tudo aquilo que o povo quer ouvir, tudo aquilo que gostaria de falar, mas que sempre acaba engasgado na garganta, por falta de uma voz que os represente. E o povo precisa sentir-se representado.” (Do Inferno ao Planalto, pág. 78)

O que aconteceria se Adolf Hitler, ditador alemão e principal instigador da Segunda Guerra Mundial, reencarnasse no Brasil como filho do diabo? E se ele se tornasse um influente político e concorresse ao cargo de presidente da República? O escritor paulista Andre L Braga narra essa ficção que permeia a realidade na obra Do Inferno ao Planalto, publicada pela editora Chiado Books.

PUBLICIDADE

Marcus Vinícius Bolsoy, personagem principal da história, nasceu em 21 de março. Após o mandato como vereador, novas eleições garantiram ao político uma vaga em Brasília. Marcado por polêmicas, o mandado como deputado federal rendeu apenas dois projetos rejeitados pela Casa. Uma das propostas foi referente a cura gay, que permitiria psicólogos oferecerem tratamentos de reorientação sexual.

As repercussões da mídia e do povo brasileiro em relação ao político ganharam força após um bate-boca com a deputada Cláudia Salgado, relatora da Comissão Parlamentar de Direitos Humanos. Diante de todo o cenário, Marcus traça um plano estratégico rumo à presidência do Brasil com apoio de Priscila, assessora de imprensa e personagem importante para o desenrolar dessa história.

“Ele deveria se tornar o herói solitário, que compreende os anseios de uma nação e busca o que é de direito ao cidadão de bem. Seu lema seria, a partir daquele momento e até sua eleição à Presidência, lutar pelo bem do Brasil, e por um Brasil para os homens de bem.” (Do Inferno ao Planalto, pág. 114)

É importante destacar que Do Inferno ao Paraíso não é um estudo ou análise da política brasileira. Antes mesmo do epílogo, André deixa uma advertência aos leitores: “Esta é uma obra de ficção, qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência”, destaca o autor.

Por outro lado, o pedido de impeachment de 2016 e a operação Lava Jato, por exemplo, são situações reais do cenário brasileiro que inspiraram momentos relevantes da história. Já o desfecho impactante é puramente ficção, visto que o futuro do Brasil como nação é totalmente incerto. (Da Redação)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!