COTAÇÃO DE 24/01/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5030

VENDA: R$5,5030

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,4870

VENDA: R$5,6630

EURO

COMPRA: R$6,2080

VENDA: R$6,2103

OURO NY

U$1.842,90

OURO BM&F (g)

R$323,72 (g)

BOVESPA

-0,92

POUPANÇA

0,5845%%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios
" "
Divulgação

O mercado de energia fotovoltaica tem ganhado força nos últimos meses. De acordo com a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar) e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o segmento já ocupa a sétima posição na Matriz Energética Brasileira, com 1,2% do mercado (2.084MW). A fonte com maior fatia ainda é a hídrica, com 60,8% de participação (105.211MW), seguida de biomassa e eólica, com 8,6% (cada uma). E as previsões para 2019 têm “aquecido” o mercado, quando a análise da Absolar aponta um crescimento de 44% de geração de energia. Já são 49 mil unidades instaladas de painéis solares no território brasileiro.

A multinacional austríaca Fronius – uma das líderes em tecnologia e em soluções de energia solar localizada em São Bernardo do Campo (SP) – registrou crescimento de quase 300% no primeiro semestre de 2019 quando comparado com o mesmo período do ano passado. Atualmente, é a empresa com maior capilaridade em inversores, responsável por mais de 30% do market share brasileiro.

PUBLICIDADE




Outro motivo que justifica a procura por uma energia mais barata e sustentável é o retorno do investimento. Atualmente, são necessários em torno de três a cinco anos, para que o investimento seja pago com a economia gerada, o que antes era de 10 anos.

“A energia limpa veio para ficar. Hoje, a grande parte das instalações está em residências, mas todos os setores, sem exceção, estão em busca de opções renováveis para reduzirem seus custos. Energia fotovoltaica pode ser aplicada no agronegócio (fazendas, frigoríficos, usinas de açúcar e álcool, etc), indústrias, hospitais, hotéis, enfim, há uma infinidade de negócios que podem usufruir destes benefícios”, acrescenta o gerente da Unidade de Negócio de Energia Fotovoltaica da Fronius, Alexandre Borin.

Para investir em energia solar há diversos financiamentos disponíveis no mercado tanto para pessoa física como jurídica. De acordo com dados divulgados recentemente pela Absolar, estão previstos R$ 21,3 bilhões em investimentos privados no segmento de energia fotovoltaica até 2022, referentes aos projetos já contratados em leilões de mercado regulado de energia elétrica.

Atualmente, há 71.701 sistemas solares fotovoltaicos conectados à rede de acordo com Aneel. São quase 89 mil consumidores recebendo créditos de energia elétrica via geração local, autoconsumo remoto, geração condominial e compartilhada. A geração distribuída acumula 735,5 MW de potência instalada no País. Em torno de 99,6% de todas as conexões de micro e minigeração distribuída são de energia solar.




As demandas dos outros estados estão aumentando a cada ano à medida que há conscientização do uso da energia verde e dos benefícios oferecidos, principalmente, a redução de valores na conta de energia.

Os países que mais investiram em energia fotovoltaica em 2018, conforme dados fornecidos pela Snapshot Of Global PV Markets, IEA (Instituto de Economia Agrícola) este ano foram:

Confira alguns benefícios de investir em energia renovável: redução de custos tanto para a população como para o governo; geração de empregos locais em torno de 25 a 30 vagas por MW/ano; atração de investimentos externos; geração de eletricidade sem emissão de gases de efeito estufa; aumento da segurança no suprimento de energia elétrica, entre outros.

Energia fotovoltaica da Fronius em fazendas – Muitas fazendas e propriedades rurais estão investindo neste sistema e tornando um grande aliado na redução do consumo de energia e de seu bolso. Uma das fazendas que adotou o sistema de energia fotovoltaica da Fronius foi a Fazenda Rio da Mata de Propriedade da Beabisa Agricultura Ltda, localizada em Morro do Agudo (interior de São Paulo).

De acordo com o gerente de controladoria da fazenda, Alex Vicari, valeu a pena instalar todo o sistema, principalmente, pela redução dos custos e pela questão da sustentabilidade. A fazenda, com 710 hectares, investiu cerca de R$ 163 mil em energia fotovoltaica. E já nos seis primeiros meses da instalação, economizou em torno de R$ 10 mil.

“Além da redução com gastos e com as emissões de gás carbônico, estamos contribuindo para a diminuição do desmatamento. Só neste período, ajudamos a preservar cerca de 200 árvores e deixamos de lançar mais de sete toneladas de CO2 na atmosfera. A energia gerada é utilizada para consumo na própria fazenda geradora e também em nosso escritório, economizando cerca de 90% após a instalação” ressalta Vicari.




Para ele, é imprescindível pesquisar o assunto e buscar empresas idôneas para realizarem os serviços.

“Escolhemos a Fronius, principalmente, pela confiabilidade e pelo software de acompanhamento em tempo real da geração e do consumo de energia”, explica Vicari.

Crescimento nas vendas – O mercado está em plena evolução, apesar de não estar na velocidade que o segmento gostaria. Mas os resultados para as fabricantes do sistema fotovoltaico como um todo foi muito bom. A multinacional austríaca Fronius registrou aumento de mais de 100% em suas vendas em 2018 e continua investindo em sua atuação no território brasileiro. “Para 2019, a perspectiva é dobrar novamente o faturamento”, afirma o gerente. (Da Redação)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!