COTAÇÃO DE 21-01-2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,4550

VENDA: R$5,4550

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,4870

VENDA: R$5,6130

EURO

COMPRA: R$6,1717

VENDA: R$6,1729

OURO NY

U$1.829,52

OURO BM&F (g)

R$320,53 (g)

BOVESPA

-0,15

POUPANÇA

0,6107%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios
" "

No Brasil, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) estabelece que as fontes de geração distribuída devem ser renováveis, tais como painéis fotovoltaicos e geradores hidráulicos e eólicos, dentre outras fontes, possibilitando ao consumidor gerar sua própria energia elétrica (o que é conhecido como “prosumidor” = produtor + consumidor), inclusive por meio da união de diversos interessados em consórcios, cooperativas ou condomínios.

Para impulsionar essa tecnologia, o governo de Minas Gerais sancionou, em 2017, a Lei 22.549, que estimula a produção dessa energia no Estado. A nova norma amplia a isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) para plantas solares de até 5MW de potência instalada localizadas no Estado. Esse é um importante incentivo ao desenvolvimento da energia solar fotovoltaica.

PUBLICIDADE




Para o presidente da Cemig Geração Distribuída S. A. (Cemig GD), Tarcísio Andrade Neves, vários fatores contam a favor do setor em Minas, inclusive o potencial da irradiação solar para geração de energia no território mineiro, que é praticamente o dobro do potencial da Alemanha, país que, há anos, destaca-se pela produção e aproveitamento da energia proveniente da luz do sol. (MB)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!