Crédito: REUTERS/Huseyin Aldemir

São Paulo – A Localiza e a Unidas fecharam na terça-feira acordo para a combinação dos respectivos negócios que prevê incorporação de ações da Unidas pela Localiza, fazendo as suas ações dispararem e renovarem máximas históricas ontem.

Os acionistas da Unidas receberão 0,44682380 ação ordinária da Localiza em substituição a cada 1 ação ordinária de emissão da Unidas. Com base na relação de troca, os acionistas da Localiza passariam a deter 76,85% da companhia combinada e os então acionistas da Unidas passariam a deter 23,15%.

Considerando o preço de fechamento dos papéis da Localiza na terça-feira, os acionistas da Unidas receberão R$ 23,12 por ação, um prêmio de 9,1% sobre a cotação de fechamento da véspera. A operação, se consumada, também prevê a distribuição de até R$ 425 milhões em dividendos a acionistas da Unidas, o que eleva o prêmio para 13%.

Também considerando os preços de fechamento da terça-feira, o valor de mercado da Localiza era de R$ 39,2 bilhões e o da Unidas, de R$ 10,8 bilhões.

Por volta de 10:25 de ontem, as ações da Unidas disparavam 19,16%, a R$ 25,25, enquanto os papéis da Localiza saltavam 13,59%, a R$ 58,77, com ambas tendo atingido máximas históricas intradia no melhor momento, a R$ 25,95 e R$ 60,29, respectivamente.

“A criação desta nova empresa com frota de 470 mil carros resultará em ganhos de sinergia na compra de carros novos e menores despesas gerais e administrativas, que a nosso ver não se refletem no preço atual das ações”, afirmaram os analistas Victor Mizusakdo e Gabriel Rezende, do Bradesco BBI, em nota a clientes.

“Do ponto de vista econômico-financeiro, a integração dos negócios deverá promover sinergias e aumentos de eficiência na companhia combinada resultante da incorporação de ações”, afirmaram as empresas de aluguel de veículos e gerenciamento de frotas em fatos relevantes à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

O Bank of America atuou como assessor financeiro exclusivo da Localiza e o Banco Itaú BBA atuou como assessor financeiro exclusivo da Unidas. Pinheiro Neto e Machado Meyer atuaram como assessores legais da Localiza e Unidas, respectivamente.

A transação está condicionada à obtenção da aprovação dos acionistas das companhias e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), bem como à verificação de outras determinadas condições precedentes usuais para operações desta natureza.

Em comentário a clientes, a equipe do BTG Pactual afirmou que foi surpreendida pelo anúncio e que “sem dúvida”, a fusão, se aprovada pelo Cade, resultará em uma gigante que terá muitos ganhos de sinergias e oferecerá para a Localiza uma parceria com a Enterprise – algo que sempre foi tão desejado pela empresa.

“O principal risco, na nossa visão, é a aprovação do Cade, considerando principalmente a concentração no RAC (aluguel de carros)”, acrescentaram.

O CEO da Localiza, Eugênio Mattar, destaca, dentre os principais benefícios da união, os investimentos em inovação tecnológica, o desenvolvimento de plataformas e a diversificação do portfólio e soluções.

“Estaremos fortalecidos para alavancar múltiplas avenidas de crescimento em um setor altamente dinâmico, garantindo a melhor jornada aos nossos clientes e assumindo o protagonismo ao promover inovações, como o carro por assinatura”, acrescenta Mattar. (Reuters)

Nova empresa em números

• Frota consolidada: mais de 468 mil veículos
• Presença na América do Sul em países como Argentina, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai e Uruguai
• Valor de mercado consolidado: R$ 48 bilhões
• Receita consolidada (12 meses até 2Q20): R$ 14,3 bilhões