COTAÇÃO DE 26/11/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5950

VENDA: R$5,5960

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6300

VENDA: R$5,7570

EURO

COMPRA: R$6,3210

VENDA: R$6,3222

OURO NY

U$1.792,60

OURO BM&F (g)

R$322,88 (g)

BOVESPA

-3,39

POUPANÇA

0,4620%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios

Patrus monta megaoperação para atender demanda da Black Friday

COMPARTILHE

Pereira perfil do consumidor de vendas on-line mudou no Brasil e no mundo diante da pandemia | Crédito: Divulgação

Desde que foi incorporada ao calendário do varejo nacional, em 2010, a Black Friday deverá registrar a maior movimentação financeira neste ano. De acordo com projeção da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a data deverá movimentar R$ 3,93 bilhões no País. A estimativa é que o faturamento das vendas on-line e presenciais apresentará crescimento de 3,8% em relação ao ano passado.

Um cenário que requer uma megaoperação por parte das empresas de transporte para que os produtos cheguem aos consumidores dentro dos prazos acordados e com a devida segurança.

PUBLICIDADE

Para que tudo funcione dentro do previsto, a Patrus Transportes, com sede em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), iniciou em setembro os ajustes necessários para as entregas desse período, atendendo as expectativas dos clientes. Uma estratégia arrojada de bastidor que é essencial para o sucesso dos negócios.

De acordo com o diretor de operações da Patrus, Silvio Cesar Pereira, em 2021 a empresa espera um aumento entre 15% e 20% nas entregas da Black Friday. Um incremento que deve se manter no próximo mês com as vendas de final de ano.

A companhia, que atualmente possui 800 carretas próprias e quatro mil transportadores autônomos de carga, sendo 500 cavalos mecânicos e 3,5 mil veículos para o last mile, ampliou em 15% o quadro de motoristas agregados, com contratação automatizada por meio de uma plataforma digital própria, o aplicativo Faster.

A Patrus atende as principais marcas de bens de consumo realizando o transporte para as maiores indústrias calçadistas, de autopeças, cosméticos, laboratórios e medicamentos, entre outros produtos. Entre os principais clientes da empresa é possível destacar Alpargatas, Adidas, Vulcabrás, Natura, Boticário, Mercado Livre, Wine, Dafiti, Lorenzetti, Tramontina, Arezzo, Toyota, Stihl Ferramentas, Baxter, Fresenios, entre diversos outros.

Para se ter ideia do tamanho da operação, a Patrus registra um aumento de até 50% na quantidade de volumes comparado a um período normal. A empresa atende diversos segmentos relacionados a bens de consumo, tanto no mercado B2C (ao consumidor) quanto B2B (às empresas), em mais de 85 filiais, em 10 estados do país, cobrindo toda a região Sul, Sudeste, além de Bahia, Sergipe e Ceara.

O e-commerce brasileiro cresceu em níveis não vistos nos últimos 20 anos, sobretudo pelas restrições impostas pela pandemia. Segundo pesquisa da Ebit/Nielsen, feita em parceria com a Elo, o faturamento com as vendas on-line subiu 47% no primeiro semestre deste ano. Um contexto que também teve reflexo nos negócios da Patrus. A crise epidemiológica acelerou de maneira expressiva o crescimento do segmento B2C, que hoje já representa cerca de 30% da receita da companhia.

Conforme Pereira, o perfil do consumidor de vendas on-line mudou no Brasil e no mundo diante da pandemia. “O aumento da confiança dos usuários nas plataformas de e-commerce também contribuiu para este crescimento e as transportadoras tiveram um papel fundamental, trabalhando como um elo entre as plataformas e o cliente final, viabilizando entregas, garantindo o abastecimento e encurtando caminhos”, explicou.

Ação será uma das mais digitais da história

Apesar da reabertura do comércio e do retorno gradual das atividades presenciais, as compras por meios digitais se fortaleceram como hábito de consumo durante a pandemia (especialmente para as gerações mais novas) e devem tornar a Black Friday deste ano a mais digital de todos os tempos. Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), o faturamento do setor para a data em 2021 será 25% maior em comparação a 2020.

Boa parte dessas transações será por meio do grande companheiro do brasileiro durante a pandemia: o celular. Ele passou a ser o principal canal de compras de 30% da população no último ano, de acordo com a pesquisa Global Consumer Insights Pulse 2021 da PwC.

“Todos sabemos que a pandemia provocou grandes alterações de comportamento. Pelo tempo que está demorando, o ambiente associado à pandemia está incentivando mudanças de hábitos que vão impactar o comércio por muito tempo”, afirma o sócio da PwC Brasil e líder de Consumer Markets, Carlos Coutinho. “A pandemia e todo o seu entorno estão criando novos hábitos de consumo e comportamentos da população bem distintos, que podem definir padrões de longo prazo em atitudes de compra”, diz.

Na pesquisa da PwC, um dos fatores apontados por 39% dos brasileiros como diferencial nas compras on-line é a possibilidade de examinar uma variedade maior de produtos em comparação com as lojas físicas. Ainda de acordo com os dados, na hora de decidir a compra, o brasileiro tem pressa: 49% apontam a entrega rápida e confiável como o atributo mais importante para efetuar a transação. Em seguida, com 36%, vem a disponibilidade em estoque dos itens procurados. A facilidade de navegação no site, permitindo encontrar os produtos de forma rápida, ocupa o terceiro lugar na lista de atributos essenciais para 36% dos respondentes.

“O consumidor procura valor em toda a jornada que começa. A equação de valor vai desde achar o que ele quer, na hora em que ele quer, até receber com tranquilidade para poder usufruir dessa jornada”, afirma Coutinho. Parte desses hábitos já estava se instalando nos consumidores, aos poucos, mas esse processo foi acelerado pela pandemia. “O isolamento habituou o consumidor a um novo tipo de pensamento em se tratando de transações. A compra digital permite a busca de uma variedade de opções, ‘uma prateleira infinita’, disponível de forma rápida. O consumidor, ao voltar para a loja física, retornará desejando passar pela mesma experiência que ele tem nos meios digitais. Esse será o grande desafio do varejo”, diz.

A Global Consumer Insights Survey 2021 é um estudo semestral que busca acompanhar de perto as mudanças nas tendências do consumidor. A PwC colocou em campo uma pesquisa no fim de 2020 e outra no segundo trimestre de 2021. Para o segundo levantamento da série, foram entrevistados 8.681 consumidores em 22 territórios. O relatório completo está disponível em www.pwc.com/consumerinsights.

Consumidor precisa redobrar a atenção

Dia 26 de novembro, próxima sexta, é a data oficial para a Black Friday, época em que o varejo e o setor de serviços prometem descontos para o consumidor. Agora, será que de fato vale a pena? A data pode trazer dor de cabeça para o comprador? É um período em que as pessoas correm o risco de ficarem mais endividadas? Como posso aproveitar a Black Friday?

Para as compras na Black Friday e no Natal, o diretor-executivo do Sicoob Central Crediminas, Elson Rocha Justino, aconselha aos consumidores controle na empolgação na hora de ir às compras. “Pesquise muito bem para não cair em ciladas. Desconfie de preços exageradamente baixos na comparação com a média cobrada pelo mercado, pode ser golpe”, diz.

Outra dica do especialista é ver o histórico de preços, que está disponível gratuitamente em vários sites. “Nesse comparador, você consegue encontrar o quanto aquele produto estava custando há meses e ver o preço de hoje. E se você for comprar numa loja física não tenha vergonha de pechinchar”, diz. Veja abaixo algumas orientações do especialista do Sicoob Central Crediminas:

• Evite compras por impulso;

• Faça um planejamento financeiro;

• Cuidado com os parcelamentos;

• Faça pesquisa de preço;

• Antecipe os presentes de fim de ano, se de fato os descontos forem reais;

• Acesse as Clínicas Financeiras do Sicoob.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!