O “Mar de Minas”, como é chamada a região do entorno do Lago de Furnas, foi palco, na sexta-feira (22), de um encontro que discutiu as ações do Ministério do Turismo para o desenvolvimento dos destinos e regiões turísticas.

Durante o evento realizado em Nepomuceno (Sul de Minas Gerais) foram apresentados ainda os programas de apoio da Pasta para financiamento e fomento do turismo pelo setor público e privado.

A apresentação do Programa de Regionalização do Turismo (PRT) foi feita pela coordenadora-geral de Mapeamento e Gestão Territorial do Turismo, Ana Carla Moura, durante a assembleia da Associação dos Municípios do Lago de Furnas, que reuniu 24 gestores dos municípios banhados pela represa.

Já no dia 25, será a vez do PRT ser discutido com os gestores e empreendedores do Circuito Lago de Furnas, região turística formada por 10 municípios conhecerem as estratégias do MTur em Paraguaçu (Sul de Minas Gerais).

Ana Carla Moura destacou que a presença dos municípios no Mapa do Turismo Brasileiro, que está em processo de atualização nos estados, é fundamental para que o destino integre o PRT através de uma região turística e possa receber recursos para projetos inscritos no Sistema de Convênios do Governo (Siconv), além de financiamentos para gestores públicos e privados através do Prodetur + Turismo e do Fundo Geral do Turismo (Fungetur).

O Cadastur, que reúne os prestadores de serviços turísticos, como meios de hospedagem, agências e guias de turismo, é outro programa que facilita o acesso aos financiamentos e a presença dos municípios no novo mapa, cuja versão atualizada será divulgada no segundo semestre deste ano.

“Será uma oportunidade de discutirmos parcerias e participação em programas do MTur relacionados à atração de investimentos, acesso ao crédito, cadastramento e fiscalização de prestadores de serviços turísticos, planejamento do turismo regional, eventos, infraestrutura e estruturação de produtos turísticos”, disse a presidente do Circuito Turístico Lago de Furnas, Thayse de Castro.

Ana Carla Moura destacou que essas reuniões têm como objetivo construir e pactuar parcerias para atuação conjunta e integrada entre as instâncias de governança, responsáveis pelas regiões turísticas, os interlocutores do PRT nos estados e o Ministério do Turismo.

“Nosso propósito é aprimorar a interlocução, as experiências do setor turístico e sanar gargalos apresentados sobre esses temas de grande interesse para o desenvolvimento do turismo brasileiro”, disse. Ela ressaltou, ainda, a importância do PRT para as regiões turísticas e os destinos onde o turismo, de fato acontece.

No dia 27, em Ribeirão Preto (SP), será a vez do Consórcio de Municípios da Mogiana. A região turística formada por 36 cidades do Nordeste do estado vai discutir o Mapa do Turismo Brasileiro que, na atual fase, poderá sofrer modificação em sua composição.

Já no próximo dia 28, Brasília vai reunir representantes de outras Instâncias de Governança Regionais como a Trilha dos Inconfidentes (MG), do Vale do Ribeira (SP) e de Ilha Grande e Pedro Segundo, no Piauí.