COTAÇÃO DE 26/11/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5950

VENDA: R$5,5960

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6300

VENDA: R$5,7570

EURO

COMPRA: R$6,3210

VENDA: R$6,3222

OURO NY

U$1.792,60

OURO BM&F (g)

R$322,88 (g)

BOVESPA

-3,39

POUPANÇA

0,4620%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios

Vão abre espaço para a economia criativa no DC

COMPARTILHE

Instalado no 2º andar do DIÁRIO DO COMÉRCIO, o Vão é palco de exposições de artes plásticas | Crédito: Fernanda Mendes

Ser um espaço livre, aberto para acolher diferentes expressões da economia criativa de Minas Gerais e do Brasil é a proposta do hub criativo Vão, instalado no segundo andar do DIÁRIO DO COMÉRCIO, no bairro Nova Esperança (região Noroeste).

Mais do que um coworking com pontos de trabalho e salas de reuniões, o espaço de 485 m2, onde a fotógrafa e idealizadora do Vão, Michelle Mulls, já mantinha seu estúdio, pode ser utilizado para exposições de artes plásticas e gravações de conteúdos audiovisuais, entre outras atividades.

PUBLICIDADE

“Começamos em maio e já recebemos várias iniciativas como exposições artísticas, gravação de lives e vídeos clipes e espaço para cursos de artes, por exemplo. Trabalhamos com o conceito arquitetônico de que em um vão cabe tudo. Os projetos presenciais estão voltando e as pessoas buscando novos lugares. Um espaço amplo assim é raro em Belo Horizonte. Podemos receber pessoas sem riscos sanitários”, explica Michelle Mulls.

Já recebemos várias iniciativas culturais, diz Michelle Mulls | Crédito: Fernanda Mendes

Um ponto de destaque a favor do Vão é a própria localização, fora do eixo Centro-Sul, porém ainda muito próximo do hipercentro da Capital e de fácil acesso, inclusive, para quem chega de outras cidades via Anel Rodoviário ou pelo aeroporto.

O espaço criativo busca dialogar também com o seu anfitrião, o DIÁRIO DO COMÉRCIO, que acaba de completar 89 anos. A ideia é aproximar ainda produtores e o jornal, fortalecendo de um lado e do outro a percepção sobre a importância da economia criativa para o desenvolvimento econômico e social da cidade e do Estado.

“Belo Horizonte tem na economia criativa a sua vocação. Um espaço como esse quer aproximar as pessoas, inclusive da mídia. Os pequenos produtores são importantíssimos para a economia e, muitas vezes, faltam informações, conexões que deem a eles visibilidade. Aqui eles podem ter esse acesso de forma mais simples. Ao mesmo tempo, estamos ressignificando uma estrutura que estava sem uso, em uma cidade que carece de espaços”, pontua a idealizadora do Vão.

Com 485 m2, o espaço Vão, com pontos de trabalho e salas de reuniões, pode ser utilizado para exposições de artes plásticas e gravações de conteúdos audiovisuais, entre outras atividades | Crédito: Michelle Mulls

Entre os parceiros do Vão está a plataforma Bora Experiências, que oferece curadoria de experiências realizadas por experts nas áreas de gastronomia, bem-estar, cultura e artes manuais; e a galeria Brizola Arte, que mantém um espaço de exposições fixo no local.

Para conhecer os projetos em andamento e propor parcerias, o contato é pelo instagram: @vao.espaco. 

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!