COTAÇÃO DE 26/05/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$4,7610

VENDA: R$4,7610

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$4,8500

VENDA: R$4,9530

EURO

COMPRA: R$5,1433

VENDA: R$5,1459

OURO NY

U$1.850,86

OURO BM&F (g)

R$284,80 (g)

BOVESPA

+1,18

POUPANÇA

0,6719%

OFERECIMENTO

Negócios

Venda em crowlers chega na Hofbräuhaus

COMPARTILHE

Embalagem descartável é preenchida na hora e tem validade de cinco dias - Bruno Vinhas/Divulgação

O aumento do consumo de cervejas artesanais e especiais levou as cervejarias a buscarem embalagens mais eficientes tanto para o transporte como para a conservação do produto. Depois da onda dos growlers, que são aqueles recipientes de cerâmica, vidro ou alumínio utilizados para transportar chope da cervejaria para casa, os consumidores têm agora à disposição os crowlers, que são latas descartáveis enchidas na hora com chope ou cerveja. Existem crowlers de diferentes volumes no mercado.

A Hofbräuhaus Belo Horizonte (HBBH), instalada no bairro de Lourdes, na região Centro-Sul, lança agora o seu crowler de 710 ml. A lata, produzida no Brasil, pode receber qualquer um das quatro cervejas produzidas regularmente – uma lager, do estilo Munich Helles; uma de trigo, do estilo Weissbier, e também uma escura, do estilo Dunkel – ou da cerveja do mês. A HBBH produz uma cerveja especial por mês com volume limitado.

PUBLICIDADE




De acordo com o diretor da HBBH, Henrique Rocha, o crowler tem como vantagens o peso, bem mais leve que a garrafa de vidro ou cerâmica, o custo e a possibilidade de reciclagem. A embalagem conserva o produto por até cinco dias e após a abertura o consumo deve ser imediato.

“Trabalhamos com o growler há mais de um ano. Esse é um primeiro modelo de lata. Pesquisamos muitos para encontrar um tamanho interessante para o nosso cliente e um modelo que conversasse bem com a nossa marca em beleza e design. Foi uma longa procura até conseguir um fornecedor nacional. Uma diferença importante é que no growler como a pessoa pode abrir e fechar, a cerveja acaba tomando contato com o ar e isso modifica a qualidade o produto. No caso da lata, ela conserva a temperatura e o gás por mais tempo e como é um lacre, o consumo precisa ser imediato”, explica Rocha.

O preço final para o consumidor é um pouco mais baixo do que é praticado dentro da cervejaria, mas o frequentador da casa não pode comprar a versão em lata e abrir dentro do próprio estabelecimento.

O objetivo é estender o momento de consumo que começa dentro do restaurante e proporcionar outros momentos para frequentadores e também para quem ainda não conhece a marca. “A lata é ideal para quem quer esticar a saída em um outro lugar, fazer, por exemplo, uma confraternização em casa ou dar a cerveja de presente. Hoje é cada vez mais comum as pessoas presentearem com cerveja e ela chegar ainda gelada, no ponto para beber é uma grande ideia”, destaca o diretor da HBBH.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!