COTAÇÃO DE 02-12-2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6600

VENDA: R$5,6600

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6730

VENDA: R$5,8130

EURO

COMPRA: R$6,3753

VENDA: R$6,3783

OURO NY

U$1.768,55

OURO BM&F (g)

R$319,92 (g)

BOVESPA

0,4902

POUPANÇA

+3,66%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Opinião

Paloma Matos *

Recentemente, os Estados e o Distrito Federal se uniram, em reunião dos secretários de Fazenda, objetivando a propositura de mudanças ao projeto inicial sobre a reforma tributária, presente na Câmara dos Deputados.

PUBLICIDADE

Em resumo, a proposta pretende promover grande transformação no sistema tributário brasileiro e, nesse sentido, possui como foco primordial a unificação, simplificação e racionalização de tributos que incidem sobre a produção e a comercialização de bens e a prestação de serviços.

Para tanto, propõe-se a extinção de uma série de tributos e a criação de um imposto unificado, denominado IBS, bem como a criação de um imposto seletivo, de modo a onerar bens considerados não essenciais.

De acordo com o secretário de Fazenda do Piauí e presidente do Conselho de Secretários de Fazenda (Consefaz), Rafael Fonteles, as alterações à proposta estão relacionadas à exclusão da União do comitê gestor do novo imposto e à manutenção de benefícios tributários, como o da Zona Franca de Manaus.

Os Estados sugeriram que o comitê gestor do Imposto sobre Bens e Serviços (IBS) – o novo imposto que une ICMS, ISS, PIS, Cofins e IPI – não tenha a participação da União e, não obstante, que a arrecadação do novo imposto seja direcionada a um fundo de desenvolvimento regional. Como consequência, os recursos seriam posteriormente utilizados para compensar os Estados (sobretudo do Norte e Nordeste) na perda de receitas com as novas regras.

Por outro lado, os governadores propuseram a manutenção do tratamento tributário diferenciado da Zona Franca de Manaus.

Especula-se que as sugestões serão consolidadas por meio de emenda à PEC 45/2019 e o encaminhamento político será melhor definido em reunião marcada para a próxima semana com os governadores.

*Advogada da área Tributária do Lacerda, Diniz, Sena Advogados

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!