COTAÇÃO DE 23 A 25/10/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6270

VENDA: R$5,6270

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6730

VENDA: R$5,8030

EURO

COMPRA: R$5,6730

VENDA: R$5,6750

OURO NY

U$1.792,47

OURO BM&F (g)

R$327,87 (g)

BOVESPA

-1,34

POUPANÇA

0,3575%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Opinião
Crédito: Previdência Social - Agência

Salvador Franco *

O assunto do dia é a aprovação da reforma previdenciária que foi acertada na CCJ do Congresso, devendo seguir para autorização da Câmara e Senado.

PUBLICIDADE

Dando tranquilidade ao governo para seguir com outras reformas necessárias ao País.

Todos nós devemos nos preocupar com o futuro, seja da nossa aposentadoria, da nossa família e/ou de nossa empresa.

Muitos vivem como se a insegurança do futuro não existisse, não se preocupam em fazer uma poupança, contratar um seguro de vida ou saúde, e etc. Se olharmos à nossa volta certamente encontraremos vários exemplos destes.

Para complicar mais a situação, vemos várias empresas que agem desta mesma maneira, são administradas considerando que os imprevistos não existem ou ainda não consideram os riscos.

Vejamos o exemplo das cidades de Mariana e Brumadinho onde empresas de grande porte não consideraram os riscos de suas barragens, causando perdas financeiras e de vidas humanas imensas.

Nós, brasileiros, somos considerados otimistas por natureza, e talvez displicentes demais.

Quando temos saúde deixamos de contratar o seguro saúde (não estou precisando!) mas quando precisamos dele, já não somos aceitos nos planos ou o custo fica impraticável.

Quando jovens achamos que fazer previdência é coisa de velho ou deixamos de fazer o seguro de vida com a certeza de que não vamos morrer logo ou que não existe a possibilidade de sofrermos qualquer acidente.

Iniciamos um empreendimento, investimos todo o nosso capital, nosso conhecimento, nosso tempo, porém, muitas vezes não consideramos a possibilidade dos imprevistos.

Estas atitudes têm o nome de “imprevidência” !

Fica fácil criticar a grande empresa que construiu o setor administrativo e o refeitório logo abaixo da barragem que se mostrou insegura e causou grande prejuízo e várias mortes.

Mas devemos nos lembrar das nossas atitudes de previdência aos nossos riscos, quando pensamos em família precisamos ter ciência que estamos sujeitos a acidentes, e aos problemas eventuais de saúde.

Quando empreendemos devemos nos preocupar em proteger os nossos bens, nossos investimentos e aos terceiros que podem ser prejudicados por atividades do nosso negócio.

Cabe ao corretor de seguro analisar juntamente com o seu cliente, seja pessoa física ou pessoa jurídica, seus riscos e suas reais necessidades de proteção.

Se pudermos dar algum conselho, o melhor sem dúvida será: “Procure o corretor de seguros” não espere o pior acontecer para se lamentar. 

*Presidente da Visafran

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!