COTAÇÃO DE 24/02/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,4417

VENDA: R$5,4422

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,4300

VENDA: R$5,6030

EURO

COMPRA: R$6,6247

VENDA: R$6,6260

OURO NY

U$1.804,75

OURO BM&F (g)

R$316,39 (g)

BOVESPA

+2,27

POUPANÇA

0,1159%%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

livre Política

Governo federal quer vender R$ 3 bilhões em imóveis

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Governo federal quer vender R$ 3 bilhões em imóveis
Meta foi estipulada após o governo federal conseguir alienar R$ 180 milhões no ano passado - Crédito: REUTERS/Ricardo Moraes

Brasília – O governo federal quer vender R$ 3 bilhões em imóveis neste ano, afirmou o secretário de Coordenação e Governança do Patrimônio da União, Fernando Bispo, após conseguir alienar R$ 180 milhões em 2019 de uma meta originalmente estipulada em R$ 1 bilhão.

Falando com jornalistas, ontem, Bispo pontuou que entraves ligados ao registro cartorial dos imóveis dificultaram a realização do plano do governo no ano passado.

PUBLICIDADE

Agora, a expectativa é que uma Medida Provisória (MP) enviada ao Congresso no fim de dezembro pavimente o caminho para um processo de venda mais ágil, inclusive com participação do BNDES na realização de estudos e na execução de plano de desestatização de ativos.

A MP busca aprimorar a gestão dos imóveis da União e instituir mecanismos para simplificação e racionalização dos procedimentos de alienação.

“Se a gente conseguir aumentar a velocidade de regularização desses imóveis, o potencial é de até R$ 36 bilhões (em vendas até o fim do mandato presidencial)”, disse Bispo.

Mais cedo, o secretário Especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados, Salim Mattar, disse que existem hoje quase 50 mil imóveis da União não regularizados, sendo que a Secretaria de Patrimônio da União tem como objetivo primeiro regularizá-los.

Em seguida, o objetivo é vendê-los, e os recursos advindos dessas operações serão utilizados para redução da dívida pública.

Para este ano, a meta do governo envolve a venda de 465 imóveis.

Regularização fundiária – Em decreto publicado ontem, o governo também regulamentou lei de 2017 sobre a regularização fundiária em áreas urbanas da União.

A medida abriu a porta para que interessados na regularização possam procurar o governo para ir adiante com o processo mediante o pagamento por essas áreas. Antes, cabia apenas à União a iniciativa, por exemplo, de regularizar um condomínio.

Questionado sobre o potencial de arrecadação com a mudança, Bispo afirmou não ter os números de pronto, mas avaliou que o governo está “abrindo uma represa”, em referência à potencial demanda.

“Apesar de ter havido regularização fundiária de lá para cá, a falta dessa regulamentação que a gente publicou hoje dificultava a orientação para a execução da lei”, disse. (Reuters)

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

VEJA TAMBÉM

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!

FIQUE POR DENTRO DE TUDO !

Não saia antes de se cadastrar e receber nosso conteúdo por e-mail diariamente