Crédito: Divulgação
O retorno às atividades durante e pós-quarentena é uma movimentação global que depende totalmente de novas medidas de segurança.
Frente a essa nova realidade, a Intertek lançou o Selo Protek – primeiro programa mundial de saúde, segurança e bem-estar para pessoas, locais de trabalho e espaços públicos.
Com base em pesquisa realizada no Reino Unido, que mostrou enorme insegurança e preocupação da população em voltar ao trabalho, viajar, frequentar restaurantes e hotéis, a Intertek está aplicando o Protek em todos esses setores.

A hotelaria foi um setor seriamente atingido pelo isolamento social e fechamento de fronteiras. Para sua retomada, são necessárias diversas medidas.
“Grupos hoteleiros têm demonstrado maior preocupação que outros setores. Estão firmes debatendo as informações sobre a pandemia e medidas que estão adotando”, diz o diretor geral da Intertek no Brasil, Helio Simões.
A empresa acaba de anunciar que a rede AMResorts® contratou o programa Protek em Londres, para ajudar a implementar um plano de reabertura seguro e saudável em suas propriedades de marca. Especificamente para setor de hotelaria, o Protek tem o modulo POSI-Check (Prevenção/Prevention da/of the Propagação/Spread de/of Infecções/Infeccions) com rápida resposta a problemas de infecção.

O programa é mais do que sanitização. Não adianta somente garantir a desinfecção do espaço físico se as pessoas não obedecerem normas rígidas. A certificação Protek envolve a implantação de sistemas e treinamentos de equipes.
É um programa completo de treinamento e certificação de última geração para funcionários, auditoria de processos e sistemas de higiene e saneamento para garantir que espaços, materiais e superfícies sejam seguras para funcionários e clientes, em todos os lugares. Os consumidores têm indicação visual do Selo Protek nos locais visitados.

O sistema de hotelaria é tão complexo que, para se ter uma ideia, em hotéis, o selo abrange 15 procedimentos operacionais novos: distanciamento social, clubes infantis, higiene das mãos, gestão das bagagens, etiqueta respiratória, Spa, controle de risco de infecções, gestão de EPI, academia, gestão de hóspedes sintomáticos, sistemas de ventilação, piscinas, cozinha, gestão de fornecedores e retorno ao trabalho

“Mesmo grandes resorts e redes com sistemas rígidos de qualidade e inspeção necessitam mudança de processos com a Covid-19”, explica Simões.

Pesquisa Intertek no Reino Unido (abril/2020)

• 70% não gostaria de retornar ao trabalho, a menos que práticas de saúde e segurança autenticadas estejam em vigor.

• 91% dos entrevistados concordam que seu empregador deve tomar medidas extras para proteger os funcionários.

• No cenário das indústrias de consumo, apenas 24% dos entrevistados se sentem confiantes para visitar um bar ou restaurante

• Apenas 27% se sentem confiantes em visitar hotéis.