COTAÇÃO DE 26/11/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5950

VENDA: R$5,5960

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6300

VENDA: R$5,7570

EURO

COMPRA: R$6,3210

VENDA: R$6,3222

OURO NY

U$1.792,60

OURO BM&F (g)

R$322,88 (g)

BOVESPA

-3,39

POUPANÇA

0,4620%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Agronegócio

Demanda menor reduz preço do etanol

COMPARTILHE

POR

Crédito: REUTERS/Paulo Whitaker

São Paulo – A perda de competitividade do etanol hidratado frente à gasolina tem promovido redução de consumo e redução de preços do biocombustível, cujas cotações, embora em queda, continuam perto de níveis historicamente elevados após a quebra da safra 2021/22, informou ontem a União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica), em relatório quinzenal sobre produção.

Para a entidade que reúne as usinas do Centro-Sul, a queda de preço do etanol hidratado também tem promovido redução no valor do etanol anidro (misturado à gasolina), o que também contribui para redução do valor do combustível fóssil.

PUBLICIDADE

“A dinâmica de mercado observada nas últimas quinzenas já era esperada. A perda de competitividade econômica do etanol hidratado tem promovido redução no consumo do renovável e já equacionou o equilíbrio de oferta e demanda”, disse o diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues, em nota.

“Essa condição, associada ao menor consumo de combustíveis leves, tem promovido quedas sucessivas no valor do hidratado recebido pelos produtores, que tem se reduzido nas últimas três semanas”, comentou.

No final da semana passada, o preço do etanol na usina (sem impostos) foi cotado a R$ 3,6563 por litro (média em São Paulo), segundo indicador do Cepea, ante um pico de R$ 3,8918 por litro na semana encerrada em 5 de novembro. O etanol anidro foi contado a R$ 4,3723 por litro no final da semana passada, ante pico de R$ 4,5353 por litro no início de novembro.

Apesar da redução nas últimas semanas, os valores do etanol continuam próximos de picos históricos, após a safra do Centro-Sul ter sido atingida nesta temporada por seca e geadas, o que reduziu a oferta dos produtos como açúcar e etanol.

Na primeira metade de novembro, com a safra no Centro-Sul caminhando para o final, as unidades produtoras da região comercializaram um total de 988 milhões de litros de etanol, registrando retração de 25,56% ante mesmo período da safra 2020/2021.

No mercado interno, as vendas de etanol hidratado alcançaram 538,85 milhões de litros, mantendo a trajetória de retração que, na última quinzena, foi de 32,09%. A quantidade comercializada de etanol anidro aumentou 2,77% na comparação com a mesma quinzena do ano anterior, para 405,46 milhões de litros.

Produção de açúcar e moagem – A produção de açúcar do Centro-Sul recuou 49,70% na primeira quinzena de novembro, para 626 mil toneladas, segundo a Unica.

Já a moagem de cana no período caiu 38,36%, para 12,55 milhões de toneladas, enquanto a produção total de etanol cedeu 36,9%, para 741 milhões de litros.

Desde o início do ciclo 2021/2022 até 16 de novembro, a moagem acumula queda de 11,80%, para 516,97 milhões de toneladas.

Na primeira quinzena de novembro 75 plantas estavam em operação (65 processando cana-de-açúcar, 2 unidades flex e 8 fábricas de etanol de milho), ante 114 unidades em operação no mesmo período da safra 2020/2021.

Até o momento, 187 empresas já finalizaram a moagem no ciclo 2021/2022, sendo 57 empresas com encerramento na última quinzena.

No acumulado desde o início da safra 2021/2022 até 16 de novembro, a produção de açúcar alcançou 31,84 milhões de toneladas, queda de 15,44% ante igual período do ciclo 2020/2021, enquanto a fabricação acumulada de etanol alcançou 25,84 bilhões de litros, sendo 10,39 bilhões de litros de etanol anidro (+14,79%) e 15,45 bilhões de litros de etanol hidratado (-19,84%).

Do total fabricado, 2,10 bilhões de litros do biocombustível foram produzidos a partir do milho.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!