COTAÇÃO DE 22/06/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$4,9650

VENDA: R$4,9660

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$4,9570

VENDA: R$5,1130

EURO

COMPRA: R$5,9745

VENDA: R$5,9772

OURO NY

U$1.778,62

OURO BM&F (g)

R$286,53 (g)

BOVESPA

-0,38

POUPANÇA

0,2446%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Agronegócio

Profinor disponibiliza financiamentos de R$ 900 milhões para a irrigação agrícola

COMPARTILHE

O Norte de Minas pode receber recursos do BNB para irrigação no campo | Crédito: Divulgação

Lançado, na última semana, pelo governo federal, o Programa de Fomento à Agricultura Irrigada no Nordeste (Profinor) irá impulsionar a produção agrícola nas regiões Nordeste do País, Norte de Minas Gerais e Norte do Espírito Santo.

O programa contará com financiamentos da ordem de R$ 900 milhões e tem a meta de ampliar a irrigação em 80 mil hectares até 2024. No projeto, também está prevista a modernização de oito mil hectares de sistemas de irrigação.

PUBLICIDADE

O Profinor foi idealizado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e pelo Banco do Nordeste do Brasil (BNB). Em Minas Gerais, as regiões atendidas pelo Banco do Nordeste também serão contempladas. O volume de recursos a ser destinado ao Estado dependerá da apresentação e aprovação de projetos relacionados.

De acordo com o Mapa, será concedido crédito aos produtores rurais para que possam instalar ou trocar equipamentos de irrigação por sistemas mais eficientes e também instalar sistemas de energia alternativa. Os produtores envolvidos nos projetos terão acesso à assistência técnica, o que é considerado essencial. 

Para o superintendente estadual do Banco do Nordeste para Minas Gerais e Espírito Santo, Wesley Maciel, com o programa haverá incentivo para que produtores invistam na irrigação, criando melhores condições para conviver com a seca e produzir.

Menos burocracia

Em parceria com o governo de Minas Gerais, haverá redução da burocracia para obtenção das outorgas d’água, que são exigidas nas linhas de financiamento.

“A agricultura irrigada é de extrema importância para minimizar os riscos que a seca proporciona ao agricultor e ao pecuarista. Então, quando vem um programa desse, que visa também desburocratizar o acesso às outorgas d’água, ele vai proporcionar aos pecuaristas e ao agricultor o acesso ao financiamento, uma vez que terão a outorga, que é exigência legal”. 

Ainda segundo Maciel, com o aumento dos aportes na irrigação são esperados bons resultados na produção. O acesso ao crédito também foi facilitado com a ampliação do prazo de pagamento e juros mais baixos. 

“Nós temos a perspectiva de reduzir os riscos da seca e melhorar a produção agrícola e a qualidade das pastagens. O BNB, com o apoio dos governos, ampliou o prazo para este tipo de financiamento para até 15 anos a depender da necessidade. Então, as vantagens são muitas. A primeira é que existe a possibilidade de mais produtores acessarem as outorgas d’água e, depois, terão recursos disponíveis para implementar as irrigações, reduzindo riscos e melhorando a qualidade do que será produzido, seja pastagem, soja, milho ou a fruticultura. Além disso, é um recurso que será contratado com juros mais baixos”, explicou.

Segundo os dados do BNB, os recursos são provenientes do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), BNB Agro Inovação e Pronaf, com taxas de juros que variam de 4,38% a 4,78% ao ano, dependendo do porte do produtor (pequeno, médio e grande), e com bônus de adimplência. O crédito será operacionalizado pelo Banco do Nordeste.

Maior produtividade e qualidade

A coordenadora da assistência técnica da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg), Aline Veloso, ressalta que o Profinor é importante e irá contribuir para a maior produção de alimentos.

“É um programa muito importante e interessante. Ele vem para somar às outras várias demandas e iniciativas de políticas públicas que o Mapa está se empenhando em criar para fomentar o agronegócio. A irrigação, somada com as boas práticas de produção já adotadas, é um diferencial para a produção de alimentos, podendo gerar aumento de produtividade e qualidade”. 

Ainda segundo Aline, não há restrições de culturas a serem produzidas. A irrigação poderá ser aplicada nas mais diversas potencialidades das regiões contempladas. Em Minas, podem se destacar a produção de grãos, frutas e a pecuária

“A intenção do programa é louvável ao disponibilizar recursos para que o produtor invista e utilize a irrigação. O programa não tem especificação de cultura, então vai depender da demanda do produtor e da apresentação do projeto ao BNB, que vai avaliar e disponibilizar os recursos. As áreas atendidas pelo BNB em Minas têm um potencial enorme, com destaque para as frutas e grãos. Outras atividades poderão ser contempladas, como a produção de forragem para alimentação do rebanho”, disse.

A expectativa é positiva em relação aos resultados a serem alcançados em Minas. “O Profinor vai possibilitar a profissionalização, a introdução de novos negócios e o fortalecimento das atividades já desenvolvidas”, explicou Aline. 

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!