COTAÇÃO DE 23 A 25/10/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6270

VENDA: R$5,6270

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6730

VENDA: R$5,8030

EURO

COMPRA: R$5,6730

VENDA: R$5,6750

OURO NY

U$1.792,47

OURO BM&F (g)

R$327,87 (g)

BOVESPA

-1,34

POUPANÇA

0,3575%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Agronegócio

Nova safra mineira de grãos deve ter crescimento de 9,5%

COMPARTILHE

Produção de milho promete ser o destaque de Minas na safra atual, com avanço de 18% | Crédito: Emater/Divulgação

Após um ano de perdas em função das adversidades climáticas, a safra de grãos 2021/22, em Minas Gerais, voltará a crescer. A previsão é de uma colheita em torno de 16,8 milhões de toneladas, volume 9,5% superior às 15,3 milhões de toneladas geradas na safra 2020/21.

Entre os principais produtos estão o milho primeira safra, cujo volume deve crescer 3,7%, e a soja, com produção estimada em 7 milhões de toneladas, pequena variação positiva de 0,3%. Os dados foram divulgados ontem pelo 1º Levantamento da Safra de Grãos 2021/2022 elaborado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

PUBLICIDADE

Em relação à área, a tendência é de um aumento de 1,3%, com o plantio ocupando 3,89 milhões de hectares. É esperada também recuperação da produtividade, que pode alcançar 4,3 toneladas por hectare, alta de 8,2%. O plantio, em Minas, ainda não foi iniciado. 

No País, a safra de grãos deve crescer 14,2%, com uma produção total em torno de 288,61 milhões de toneladas, atingindo um novo recorde. 

A superintendente de Informações da Agropecuária, Candice Santos, explica que este é o primeiro levantamento da safra de grãos e, como a maior parte das regiões produtoras ainda não iniciou o plantio, as estimativas são baseadas em dados históricos e estatísticos.

“Para o ano safra 2021/22, a previsão é que o aumento da produção esteja relacionado à expansão da área e à estimativa de produtividade maior. Estamos dentro do calendário da semeadura e produtores estão esperando a regularização das chuvas para iniciar o plantio. Normalmente, a semeadura ganha volume na segunda quinzena de outubro”, disse. 

Ambiente favorável

O diretor de Política Agrícola e Informações da Conab, Sergio De Zen, ressaltou que as estimativas são positivas e que o Brasil tem a possibilidade de obter grande sucesso com a safra 2021/22 de grãos.

“O produtor vai plantar diante de ambiente favorável em termos econômicos e com expectativas favoráveis. No entanto, é importante ficar atento aos fatores climáticos. Temos um clima com certa instabilidade pela La Ninã. Não é o fim do mundo, mas também não é um ano de clima normal. As janelas de plantio são estreitas, então as variáveis de clima e de mercado precisam ser observadas. O produtor precisa se proteger do que é possível, fazer antecipações, seguro”, explicou.

Em relação ao plantio da nova safra, a tendência é de que os mineiros iniciem o processo ao longo da segunda quinzena de outubro, período em que é esperado maior volume e regularidade das chuvas.

Milho em destaque

Neste ano-safra, a produção de milho será destaque. Para o primeiro período produtivo, a estimativa é de uma colheita de 5,2 milhões de toneladas, aumento de 3,7% sobre o mesmo período da safra anterior.  A área deve permanecer estável e girar em torno de 819 mil hectares. É esperado avanço de 3,7% na produtividade, com rendimento médio de 6,4 toneladas por hectare.  

Após uma queda intensa na segunda safra de 2021, a estimativa é de recuperação, com a produção de milho subindo 56,8% no período e girando em torno de 3 milhões de toneladas. 

Com o resultado das duas safras, a produção total do cereal, no Estado, pode ficar 18% maior na safra 2021/22 e chegar a 8,3 milhões de toneladas.

Segundo o superintendente de Inteligência e Gestão da Oferta da Companhia, Allan Silveira, para 2022, a tendência é de recuperação da oferta do produto no mercado interno.

“O mercado do milho vem se mantendo aquecido, apesar de em setembro ter apresentado recuo nos preços, o que era esperado pela colheita da segunda safra. A tendência para 2022 é de aumento significativo da produção e recuperação dos estoques do grão, principalmente, a partir de maio e junho de 2022 com a colheita da segunda safra”, afirmou.

Soja deve manter valorização mesmo com volume maior

No caso da soja, a tendência é de leve alta na produção, de 0,3%, com a colheita estimada em 7 milhões de toneladas. A área a ser plantada foi calculada em 1,8 milhão de hectares e a produtividade em 3,7 toneladas por hectare, ambas estáveis à safra anterior.  No Brasil, a estimativa é de aumento de 2,5% e colheita de 140,7 milhões de toneladas. 

“A demanda pela soja está forte e os estoques baixos. Mesmo com a tendência de aumento da produção, o consumo também tende a avançar, mantendo os preços valorizados”, disse o superintendente de Inteligência e Gestão da Oferta da Conab, Allan Silveira.

Resultado positivo também é esperado na produção de algodão em caroço. A tendência é de que a produtividade se recupere e chegue a 4 toneladas por hectare, alta de 9%. A produção está estimada em 135,1 mil toneladas, variação positiva de 14,1%. A área tende a crescer 4,6%, chegando a 33,3 mil hectares. 

“Para este ano, em relação ao algodão é esperada recuperação da área e também da produtividade, que em 2020/21 foi prejudicada pela estiagem”, explicou a superintendente de Informações da Agropecuária, Candice Santos.

Elevação também é estimada para a produção de feijão. De acordo com a Conab, a produção total em Minas Gerais pode chegar a 546,8 mil toneladas, 3,3% a mais. Somente na primeira safra de feijão, a produção tende a crescer 7,8%, com a colheita de 242 mil toneladas. A área, 176,8 mil hectares, ficará 16,7% superior. Já a produtividade pode recuar 7,6%, com rendimento de 1,3 tonelada por hectare.

Na segunda safra, a produção de feijão pode somar 125,8 mil toneladas, e na terceira, chegar em 178,9 mil toneladas, ambas estáveis.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!