COTAÇÃO DE 21-01-2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,4550

VENDA: R$5,4550

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,4870

VENDA: R$5,6130

EURO

COMPRA: R$6,1717

VENDA: R$6,1729

OURO NY

U$1.829,52

OURO BM&F (g)

R$320,53 (g)

BOVESPA

-0,15

POUPANÇA

0,6107%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Agronegócio

Produção mundial de café deve atingir 169,6 milhões de sacas

COMPARTILHE

" "
Crédito: Paulo Whitaker/Reuters

A produção de café, em nível mundial, estimada para o ano-cafeeiro 2020-2021, foi calculada num volume físico equivalente a 169,64 milhões de sacas de 60 kg, número que denota um ligeiro crescimento de 0,4% em relação ao mesmo período anterior. Neste contexto, os cafés da espécie arábica foram estimados em 99,26 milhões de sacas e os robustas em 70,38 milhões, volumes que representam 58,5% e 41,5%, respectivamente, da produção mundial.

Os dados da performance da cafeicultura mundial foram extraídos do Relatório sobre o mercado de Café – outubro 2021, da Organização Internacional do Café (OIC), a qual divide a produção de café no mundo nas quatro grandes regiões produtoras: América do Sul, Ásia & Oceania, África, e América Central & México. E, ainda, para a Organização, o ano-cafeeiro compreende o período de outubro a setembro.

PUBLICIDADE




Se for estabelecido um ranking da produção de café no mundo, exclusivamente das quatro grandes regiões produtoras, América do Sul, Ásia & Oceania, África, e América Central & México, agrupando as duas espécies de cafés (arábica e robusta), em ordem decrescente, verifica-se que, no ano-cafeeiro em referência, a América do Sul, a qual tem produção estimada em 82,79 milhões de sacas, destaca-se em primeiro lugar com volume físico correspondente a 48,8%, e, em segunda posição, a Ásia & Oceania, com 48,91 milhões de sacas, que equivalem a 28,8%, da safra mundial.

Na terceira posição desse ranking figura a América Central & México, com 19,19 milhões de sacas produzidas, equivalentes a 11,3%. E, por fim, na quarta colocação, a África, cuja produção total de café foi estimada em 18,75 milhões de sacas de 60 kg, número que corresponde a 11,1% do total produzido no mundo, e que, obviamente, conforme se depreende da análise dos dados a safra será bastante similar à produzida na América Central & México, no ano-cafeeiro 2020-2021.

As informações foram divulgadas ontem pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!