COTAÇÃO DE 01/12/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6700

VENDA: R$5,6710

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6870

VENDA: R$5,8270

EURO

COMPRA: R$6,3654

VENDA: R$6,3672

OURO NY

U$1.779,55

OURO BM&F (g)

R$322,58 (g)

BOVESPA

-1,12

POUPANÇA

0,4412%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Agronegócio

Queijo Jacuba, do Campo das Vertentes, é eleito o melhor do Estado

COMPARTILHE

GERAL036 Maria Teresa Boari, queijo Jacuba Crédito: Divulgação/ Emater-MG

O queijo Jacuba, produzido por Maria Teresa Viana Boari, do município de Coronel Xavier Chaves, na região do Campo das Vertentes, foi o vencedor do 13º Concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal. O resultado foi anunciado na última quarta-feira em um evento virtual transmitido ao vivo pelo canal da Emater-MG no YouTube.

O melhor Queijo Minas Artesanal do Estado em 2021, segundo os jurados do concurso, se destacou pelo aroma agradável e pelo sabor adocicado, além de excelente textura. No julgamento às cegas, realizado no dia 6 de outubro, no Restaurante Escola do Senac Minas, o produto alcançou 1.029,9 pontos no quesito sabor e aroma, de um total de 1.225 pontos.

PUBLICIDADE

A pontuação total foi de 2.964,8 pontos, de 3.500 pontos distribuídos pelo grupo de 35 jurados. “Muita gratidão, porque é muito trabalho envolvido. É muito difícil chegar aqui, mas a gente conquistou”, comemorou a produtora Maria Teresa.

Os segundo e terceiro lugares da competição foram para queijos da região de Araxá, produzidos, respectivamente, por Reginaldo José Lemos, do município de Santa Juliana, e por Reinaldo Antônio de Lima, do município de Araxá.

Neste ano, disputaram o título de melhor do Estado 132 queijos, das oito regiões caracterizadas como produtoras do Queijo Minas Artesanal (Araxá, Campo das Vertentes, Canastra, Cerrado, Serras da Ibitipoca, Serra do Salitre, Serro e Triângulo Mineiro). A comissão organizadora recebeu também inscrições dos municípios de São João Evangelista, Guanhães, Entre Rio de Minas e Porteirinha, que estão fora das regiões caracterizadas, mas todos são registrados junto ao Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA).

O diretor-presidente da Emater-MG, Otávio Maia, agradeceu aos produtores inscritos, aos jurados e aos técnicos da empresa, que viabilizaram a realização do concurso. Ele destacou também a parceria do Senac Minas, que ofereceu suas instalações para o julgamento dos mais de 130 queijos, que foram avaliados durante um dia inteiro. De acordo com Maia, o concurso é resultado de um esforço conjunto de todo o sistema de Agricultura do Estado.

“Ninguém faz nada sozinho. Temos que ressaltar o trabalho da Empresa de Pesquisa Agropecuária (Epamig) e do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) no desenvolvimento da cadeia produtiva do leite e do queijo, com qualidade e segurança para os consumidores”, disse.

O Concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal é promovido pelo Governo do Estado, por meio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), vinculada à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, com o objetivo de estimular a produção de queijos de qualidade, promover a divulgação entre consumidores e incentivar a legalização das queijarias. (Com Emater-MG)

Sabinópolis recebe 1ª feira do Pró-Genética

A primeira feira do Programa de Melhoria da Qualidade Genética do Rebanho Bovino de Minas Gerais (Pró-Genética e Pró-Fêmeas) será realizada hoje, em Sabinópolis, Leste de Minas. O evento, organizado por várias entidades, entre elas a Emater-MG, empresa vinculada à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), será no Parque de Exposição Sebastião Mourão Filho, das 8 às 17 horas.

Serão comercializados animais de genética melhorada, que prometem os melhores resultados para quem investe em produtividade. Os compradores terão à disposição Touros PO (Puro de Origem) com RGD (Registro Genealógico Definitivo), inspecionados pela Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), além de exame andrológico positivo, idade máxima até 42 meses e teste negativo para brucelose e tuberculose.

O Pró-Genética e Pró-Fêmeas têm por objetivo promover o aprimoramento do rebanho bovino de Minas Gerais e assim fortalecer as cadeias produtivas de carne e leite. Tornado uma política pública do Estado, o programa é coordenado pela Seapa e executado por suas vinculadas Emater-MG, Epamig e IMA. O trabalho é feito em parceria com associações de criadores de animais de alta linhagem genética, como a ABCZ e Associação Brasileira dos Criadores de Girolando. Inclui também as prefeituras municipais e instituições privadas como sindicatos de produtores rurais, cooperativas agropecuárias e agentes financeiros. (Com Emater-MG)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!