COTAÇÃO DE 23 A 25/10/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6270

VENDA: R$5,6270

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6730

VENDA: R$5,8030

EURO

COMPRA: R$5,6730

VENDA: R$5,6750

OURO NY

U$1.792,47

OURO BM&F (g)

R$327,87 (g)

BOVESPA

-1,34

POUPANÇA

0,3575%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Agronegócio

Safra de soja do País deverá cresce 5,77%

COMPARTILHE

Safra 2021/22 deve atingir 143,75 milhões de toneladas de soja | Crédito: REUTERS/Roberto Samora

São Paulo – Em um cenário climático até o momento muito diferente da temporada anterior, o Brasil deve colher um novo recorde de 143,75 milhões de toneladas de soja na safra 2021/22, conforme pesquisa realizada pela Reuters, contando com expansão de áreas e chuvas favoráveis ao plantio que devem se espalhar pelo país em outubro.

Se confirmado, o volume representará uma alta de 5,77% em relação aos 135,9 milhões de toneladas apontados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para a safra passada.

PUBLICIDADE

De acordo com avaliações de 11 analistas, a área plantada no maior produtor e exportador global da oleaginosa também pode alcançar uma máxima histórica, estimada em 40,3 milhões de toneladas e 4,62% acima do ano anterior.

A expansão de áreas vem na expectativa de rentabilidade alta para o produtor, que também já está capitalizado pela remuneração vinda de safras anteriores, disse à Reuters o analista de mercado da Céleres Enilson Nogueira.

“É uma combinação da boa rentabilidade ao sojicultor nos últimos dois anos, demanda interna e externa em crescimento e preços em dólar e real historicamente elevados –inclusive com negócios já travados em níveis remuneradores para safra 21/22”, afirmou ele.

Nogueira ressaltou que indicadores da cadeia produtiva, como venda de semente e fertilizante, têm mostrado o forte interesse do agricultor, o que, além de indicar ânimo para crescimento, pode sinalizar melhora do pacote tecnológico para novo ciclo.

Um ponto de alerta fica para o atraso nas entregas de potássio, em meio à forte demanda por fertilizantes e problemas relacionados à oferta, que podem gerar risco ao plantio, conforme reportagem publicada pela Reuters nesta semana.

Caso este problema não se agrave, o analista da IHS, Markit, Aedson Pereira, acredita que o destaque de crescimento de área irá para os Estados que fazem parte do Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia), apoiados pela melhora de escoamento pelos portos do Arco Norte.

“É possível enxergar avanços em Mato Grosso e também no Rio Grande do Sul, na fronteira com o Uruguai”, disse ele. 

Chuva -O Brasil já iniciou o plantio da safra 2021/22 de soja em linha com a janela ideal e tende a contar com chuvas generalizadas em grande parte das regiões produtoras do Centro-Oeste, Tocantins, Pará e Rondônia já neste final de semana, disse o agrometeorologista da Rural Clima, Marco Antônio dos Santos, em boletim na sexta-feira (24).

“As condições que até agora estavam extremamente secas em todo o centro-sul do Brasil começam a melhorar”, disse ele, ressaltando que chuvas previstas para os próximos 15 dias darão condições para avanço do plantio da soja e milho primeira safra em praticamente todo o Brasil.

A implantação da lavoura da oleaginosa nesse período ainda contribui para uma segunda safra de milho e algodão também dentro da janela climática, após a colheita da soja, acrescentou o meteorologista da Somar, Celso Oliveira.

No ano passado, a falta de chuva atrasou o plantio, o que prejudicou também a implantação da segunda safra.

Sobre a ocorrência de La Niña, Oliveira disse que o fenômeno está confirmado, porém com baixa intensidade, o que por enquanto não indica comprometimento ao plantio de verão – cujo clima será guiado pela temperatura das águas do Atlântico. (Reuters)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!