COTAÇÃO DE 16 A 18/10/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,4540

VENDA: R$5,4540

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,4700

VENDA: R$5,6130

EURO

COMPRA: R$6,3181

VENDA: R$6,3210

OURO NY

U$1.767,23

OURO BM&F (g)

R$309,68 (g)

BOVESPA

+1,29

POUPANÇA

0,3575%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Agronegócio

Tecnologias alavancam lucro social da Embrapa

COMPARTILHE

Crédito: Divulgação

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), que este ano completa 48 anos, registrou um lucro social de R$ 61 bilhões em 2020, segundo balanço divulgado ontem. O valor ficou 4% maior que o registrado em 2019. Ao longo de 2020, foram investidos cerca de R$ 3,8 bilhões em pesquisas agropecuárias. No mesmo período, a receita líquida da estatal chegou a R$ 3,5 bilhões.

Para o presidente da Embrapa, Celso Moretti, apesar das dificuldades enfrentadas em 2020, principalmente, em função da pandemia de Covid-19, a Embrapa conseguiu manter as pesquisas, que são essenciais para o desenvolvimento do agronegócio brasileiro.

PUBLICIDADE

“2020 foi um ano difícil para todos, no Brasil e no mundo. Mas a Embrapa tomou uma decisão acertada, e a pesquisa não parou. Nós superamos as dificuldades com sucesso e continuamos a fazer entregas importantes para a agricultura brasileira”, destacou.

Com o trabalho desenvolvido pela Embrapa, foi gerado um lucro social de R$ 61 bilhões, calculado a partir da análise do impacto econômico de 152 soluções tecnológicas e cerca de 220 cultivares desenvolvidas pelos pesquisadores da entidade.

Moretti explica que, do valor total, R$ 56 bilhões foram gerados pelas tecnologias disponibilizadas, como o sistema de Integração Lavoura, Pecuária e Floresta (ILPF), tecnologias para fixação biológica de nitrogênio, manejo animal, de correção e fertilidade de solos, entre outras.

Outros R$ 4 bilhões estão relacionados às cultivares que a Embrapa coloca à disposição do produtor, incluindo de soja, milho, frutas, hortaliças, algodão, trigo, entre outras. Cerca de R$ 1 bilhão foram calculados a partir de indicadores sociais e laborais da própria Embrapa.

“Este benefício econômico de R$ 61 bilhões é 4% maior que o proporcionado pelas tecnologias da Embrapa e de parceiros ao setor agropecuário em 2019”, disse. 

Moretti destacou ainda que, a cada R$ 1 investido pela sociedade na Embrapa, foram devolvidos R$ 17. Além disso, a estatal calcula que 41 mil empregos foram gerados no agronegócio, em 2020, a partir das tecnologias desenvolvidas pela empresa.

“A Embrapa continuará fazendo as entregas importantes e de grande impacto para o agro brasileiro e para a sociedade. Seguiremos atuando em temas estratégicos. Não tenho dúvidas de que o Brasil será o maior protagonista da produção de alimentos, de fibras e bioenergia do mundo até 2030. Vamos aumentar a produção por meio do aumento da eficiência, da produtividade e por meio da incorporação de pastagens degradadas”. 

Novidades para o campo

Em comemoração aos 48 anos da Embrapa, a entidade está lançando produtos importantes para a produção nacional. Um deles é a nova cultivar transgênica de algodão. A cultivar, segundo Moretti, alia a alta produtividade à resistência a doenças, como a mancha de ramulária e o nematoide das galhas.

“Estas doenças são muito graves na cotonicultura brasileira. Esta variedade é indicada para o cultivo em áreas comerciais do Cerrado e estará disponível a partir da próxima safra de algodão”, explicou Moretti. 

Também foi lançada a primeira cultivar brasileira de soja convencional com resistência à ferrugem e tolerância a percevejos. A cultivar é precoce e permite semeadura de forma antecipada, o que viabiliza a inserção em sistema de sucessão e de rotação com outras culturas. 

“Esta cultivar convencional de soja vai atrair o interesse de produtores, principalmente, da soja orgânica. Além de não ser transgênica, por aliar a resistência à ferrugem e a tolerância a percevejos a cultivar vai facilitar muito o manejo fitossanitário e a redução do impacto ambiental”.

O terceiro produto disponibilizado é a plataforma Aquaplus. Um conjunto de soluções simples, práticas e inovadoras para a qualificação, o manejo e melhoramento genético de espécies aquíferas.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!