DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,2090

VENDA: R$5,2100

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,1800

VENDA: R$5,3600

EURO

COMPRA: R$6,0756

VENDA: R$6,0768

OURO NY

U$1.813,62

OURO BM&F (g)

R$300,00 (g)

BOVESPA

-3,08

POUPANÇA

0,2446%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Direto da Redação

Sustentabilidade ganha força no setor da construção civil

COMPARTILHE

Crédito: Divulgação

A preocupação com questões que envolvem meio ambiente, sustentabilidade e conscientização ambiental, de modo geral, vem ganhando cada vez mais espaço na sociedade.

Segundo o ranking mundial de construções verdes da Leadership in Energy and Environmental Design (Leed), certificado emitido pelo United States Green Building Council, o Brasil ocupa a quinta colocação entre os países que investem em empreendimentos sustentáveis.

PUBLICIDADE

O levantamento considera espaços que priorizam a economia de energia e água e a redução na emissão de carbono. Esse resultado é fruto da conscientização das construtoras brasileiras, que investem em novas tecnologias para mitigar o impacto que o setor causa ao meio ambiente.

“O setor está empenhado em buscar alternativas ecológicas e economicamente viáveis em seus processos produtivos, além de aplicar materiais e dispositivos sustentáveis nas obras, como construção seca/pré-moldados, tijolos ecológicos, uso de painéis solares, entre outros”, conta o diretor técnico ambiental do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG), Fernando Sérgio Fogli.

A entidade busca parcerias, por meio de convênios, para facilitar a compra de materiais sustentáveis pelas construtoras associadas e a destinação ambientalmente correta dos resíduos da construção civil. Na avaliação de Fogli, a criação de imóveis sustentáveis já se incorporou ao segmento, tornando-se até mesmo uma demanda dos próprios consumidores.

“O consumidor mudou muito nos últimos anos e está cada vez mais exigente, buscando a economia proporcionada pelas aplicações sustentáveis no empreendimento, como redução na conta de luz, reaproveitamento de água, entre outros. Com isso, ele prioriza marcas que buscam respeitar o meio ambiente e alinham esses benefícios ao orçamento”, considera.

Ele afirma que o Sinduscon-MG vem atuando de forma integrada com toda a cadeia da construção civil na busca e implementação de soluções que garantam o desenvolvimento sustentável do setor e o respeito com o meio ambiente. “Nossa comissão de Meio Ambiente promove seminários, cursos e distribui cartilhas, orientando os associados a promoverem o desenvolvimento sustentável das obras”, declara. 

Crédito: Divulgação

A Emccamp Residencial, empresa que atua há mais de 44 anos no setor da construção civil em Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro, é uma referência em sustentabilidade. Entre as técnicas adotadas pela empresa está a utilização de um sistema de fôrmas de alumínio para fabricação de paredes e lajes em concreto armado, que foi trazido do Canadá e aprimorado no Brasil pelo setor de engenharia da empresa. 

“Unindo agilidade, processos de segurança e qualidade altamente rígidos, os pré-moldados de concreto podem oferecer melhores desempenhos em termos ambientais, reduzindo a geração de resíduos, de emissão de CO2, de uso de energia e água no processo de fabricação e também na montagem no canteiro de obra. Com esse processo, é possível erguer um prédio até 30% mais rápido que o método tradicional”, explica a coordenadora de Orçamento e Projetos da Emccamp, Edna Figueiredo. 

Outra técnica adotada pela Emccamp é a utilização de kits hidráulicos, elétricos e de gás pré-montados em fábricas. “Encomendamos os kits personalizados de acordo com cada projeto. Além do ganho em qualidade, economia e velocidade com a instalação, os kits também reduzem a necessidade de estoque, já que são entregues conforme planejamento da obra”, destaca Edna.

A empresa tem ainda um projeto de reuso de água de chuva em alguns de seus empreendimentos. “No escritório central, a energia da concessionária foi trocada por energia limpa e renovável. Também já temos novos projetos que estão sendo planejados com esse foco”, conta Veronika Gottschalg, coordenadora de Segurança, Saúde e Meio Ambiente da Emccamp. 

Ela reforça que a empresa tem como premissa o respeito à legislação e a prática de atividades que respeitam o meio ambiente e a comunidade do entorno. “A adoção dessas práticas sustentáveis traz vantagens, como produtos de melhor qualidade, melhoria de processos, economia financeira em médio prazo, melhoria de qualidade de vida para os consumidores e para a população do entorno dos empreendimentos”, enfatiza. 

Canteiro de obras

A Emccamp Residencial possui o Programa de Controle Ambiental (PCA), que padroniza as suas ações ambientais. Todos os canteiros de obra da construtora contam com uma Central de Gerenciamento de Resíduos, um espaço físico destinado à separação dos resíduos. Lá, eles são segregados e acondicionados conforme a classificação.

“Os resíduos classe B e alguns classe A são encaminhados para reciclagem. Além disso, todos os resíduos gerados são descartados em locais com autorização ambiental previamente verificada”, explica Veronika. 

Todo efluente sanitário gerado nos canteiros de obra da Emccamp é descartado corretamente. Nos empreendimentos que ainda não contam com rede pública para coleta do esgoto sanitário, são projetadas pequenas estações de tratamento de esgoto.

“Os efluentes tratados são monitorados semestralmente através de análise dos parâmetros ambientais permitidos. O mais importante deste processo é devolver a água para a natureza sem gerar impactos negativos, visto que o efluente encaminhado para o sumidouro abastece o lençol freático”, observa. 

Plantio e recuperação de áreas degradadas

A Emccamp também recupera e mantém as áreas verdes próximas a seus empreendimentos. Um exemplo dessa prática é o Parque Cerrado, no qual 60% do terreno, que totaliza 37 hectares, foi destinado à área de preservação.  

A empresa realiza o monitoramento de ruídos para reduzir a poluição sonora de suas obras, controle de poluição atmosférica, controle de carregamento de sedimentos e controle de afugentamento da fauna. 

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!