COTAÇÃO DE 19/04/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5500

VENDA: R$5,5510

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,5400

VENDA: R$5,7130

EURO

COMPRA: R$6,7043

VENDA: R$6,7067

OURO NY

U$1.771,25

OURO BM&F (g)

R$317,44 (g)

BOVESPA

317,44

POUPANÇA

0,1590%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia Economia-destaque

Alcoa triplicou o uso de sucata na produção de alumínio na planta em Poços de Caldas

COMPARTILHE

Crédito: Divulgação - Alcoa

O alumínio reciclado tem sido cada vez mais usado pela Alcoa. Apenas na planta de Poços de Caldas, no Sul do Estado, a utilização da sucata de alumínio na produção de tarugos praticamente triplicou entre 2015 e 2019. A próxima meta agora é aumentar em 50% o consumo do material refugado nos próximos 24 meses.

A informação é do Gerente de Metal da unidade, Fábio Martins. Segundo ele, ainda há espaço para crescer e a utilização do alumínio reciclado além de não demandar investimentos por parte da empresa, permite a redução de custos operacionais.

PUBLICIDADE

“O processo não requer investimentos diretos, mas adoção de novas práticas operacionais, treinamentos e definição de metas para a equipe da operação, uma quebra de paradigmas. É que a utilização do material reciclável é mais barata do que o uso do insumo primário. As adequações ocorreram no sentido de alterar os processos produtivos sem provocar impactos no produto final”, explicou.

Ainda conforme Martins, a estratégia visa também à diversificação da cadeia de suprimentos, proporcionando uma maior segurança no abastecimento da companhia. “Diversificar é sempre importante para fortalecer o processo produtivo”, defendeu.

O aumento do uso do alumínio reciclado ainda contribui para a redução das emissões de Gases de Efeito Estufa (GEEs). De acordo com Martins, enquanto o uso de material reciclado representa praticamente 1/2 do custo da produção, em termos de emissões de gases gera apenas 1/3 do que a produção a partir de alumínio primário.

De maneira complementar, o gerente de Sustentabilidade da Alcoa Brasil, Fábio Abdala, ressaltou que a iniciativa contribui com a estratégia geral da companhia de emitir cada vez menos gases. Conforme ele, há vários programas e medidas em curso, em vistas potencializar a geração de valor para a Alcoa, para as empresas da cadeia produtiva e para a sociedade como um todo.

“Temos meta de redução de emissões, de reuso de água, de emissão de resíduos, de reabilitação de áreas mineradas, meta de diversidade entre os colaboradores, entre outras. Tudo ainda alinhado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU), sob a perspectiva de conectar nossas metas ao âmbito global nas dimensões ambiental e social”, completou.

Aportes – Paralelamente, a empresa deve anunciar, nos próximos meses, investimentos para a unidade de Poços de Caldas. Primeira unidade nacional da líder mundial em produtos de bauxita, alumina e alumínio, a planta engloba operações de mineração, refinaria, químicos, refusão e pó de alumínio. Os diretores não revelaram detalhes, mas citaram aportes a serem revelados em breve.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!