COTAÇÃO DE 14/05/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,2710

VENDA: R$5,2710

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,2700

VENDA: R$5,4330

EURO

COMPRA: R$6,3961

VENDA: R$6,3990

OURO NY

U$1.843,90

OURO BM&F (g)

R$311,62 (g)

BOVESPA

+0,97

POUPANÇA

0,2019%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia Economia-destaque
Com a fábrica de latas, os mineiros terão uma bebida produzida 100% em Minas Gerais | Crédito: Gil Leonardi / Imprensa MG

A Cervejaria Ambev inaugurou, na segunda-feira (7), uma fábrica de latas em Sete Lagoas, na região Central do Estado. Foram investidos cerca de R$ 700 milhões no empreendimento, que terá capacidade de produzir 1,5 bilhão de latas por ano. Foram gerados 350 novos postos de trabalho.

Com área construída de 45 mil metros quadrados, a nova fábrica abriga duas linhas de produção de latas, uma de tampas e funciona com energia 100% renovável. Além disso, o alumínio usado na produção das latas é brasileiro e 75% reciclado.

PUBLICIDADE

O novo investimento se soma aos demais aportes realizados pela empresa em Minas Gerais. Nos últimos cinco anos, a Cervejaria Ambev destinou R$ 2,2 bilhões às operações que possui em Uberlândia, Juatuba e Sete Lagoas, além dos centros de distribuição no Estado.

O presidente da Cervejaria Ambev, Jean Jereissati, destacou que, com a fábrica de latas, os mineiros terão uma bebida produzida 100% em Minas Gerais, desde a receita até a embalagem. “Quando começamos a construir esta nova unidade, queríamos aumentar a nossa capacidade. Era um projeto olhando o longo prazo. Assim que vimos a alta demanda por latas, aceleramos as obras para conseguir atender este mercado”, disse Jereissati.

O governador do Estado, Romeu Zema, participou da inauguração e ressaltou a importância do investimento da empresa no município de Sete Lagoas, que, segundo ele, demonstra uma vocação muito grande para receber grandes indústrias. “Fico muito satisfeito com este investimento tão grande aqui em Sete Lagoas. É a primeira vez que um fabricante de bebidas também passa a fabricar a sua embalagem”, disse.

Zema ressaltou o trabalho de sua gestão na busca de investimentos e, consequentemente, na geração de empregos. “Este investimento é mais um passo que damos no sentido de criarmos empregos e oportunidades no Estado. Em dois anos de governo, já conseguimos atrair para Minas Gerais três vezes mais investimentos do que o último governo fez em quatro anos. São mais de R$ 85 bilhões de protocolos de intenção assinados em 2019 e 2020”, afirmou o governador.

Anel Viário – Zema também visitou as obras do Anel Viário do município, que deverá receber 6,5 mil veículos por dia após a conclusão. Foram investidos R$ 7,5 milhões na obra, com 3,3 quilômetros de extensão. A intervenção faz parte do programa Avança Minas, plano de retomada econômica que reúne iniciativas em diferentes frentes de atuação do governo, com um pacote de R$ 100 milhões para obras de infraestrutura em diversas regiões do Estado. O complemento da alça viária rodoviária trará benefícios para Sete Lagoas e para os municípios de Jequitibá, Baldim e Santana do Pirapama.

O secretário de Infraestrutura e Mobilidade, Fernando Marcato, destacou que o programa Avança Minas busca exatamente recuperar recursos e obras que estavam paralisadas há anos.

“Essa obra só foi possível ser retomada devido a um esforço de gestão. Este dinheiro estava parado junto ao governo federal e o nosso governo se mobilizou para conseguir retomar o funcionamento e a execução da obra com um dinheiro que já tinha sido pago pelo governo. Esta obra vai beneficiar o distrito industrial e toda a região”, disse o secretário.

Ainda cumprindo agenda de trabalho em Sete Lagoas, Romeu Zema visitou a OMPI do Brasil, que produz embalagens farmacêuticas de vidro, ampolas, cartuchos e frascos. A empresa, inaugurada em 2017, é a primeira filial na América do Sul. A indústria está com planos de ampliação de sua produção com a realização de novos investimentos.

Atualmente, conta com 275 postos de trabalho e investiu R$ 120 milhões na operação. Em 2021, serão iniciadas duas novas linhas produtivas de frascos de medicamento. Atualmente, a empresa também está produzindo frascos para a vacina do coronavírus da Johnson & Johnson.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!