COTAÇÃO DE 03/03/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6633

VENDA: R$5,6643

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6670

VENDA: R$5,8200

EURO

COMPRA: R$6,9216

VENDA: R$6,9235

OURO NY

U$1.714,78

OURO BM&F (g)

R$316,24 (g)

BOVESPA

-0,32

POUPANÇA

0,1159%%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia Economia-destaque

Anglo American: aporte de US$ 100 mi para reassentar famílias

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Crédito: Anglo American/Flávia Valsani

Rio – A Anglo American está investindo mais de US$ 100 milhões para remover aproximadamente 400 famílias que estão abaixo da barragem que recebe os rejeitos do beneficiamento de minério de ferro do Sistema Minas-Rio, em Minas Gerais, disse um executivo da empresa ontem.

Ao participar de evento no Rio de Janeiro, o chefe de assuntos corporativos da Anglo American Brasil, Ivan Simões, explicou a jornalistas que o projeto já está em curso há cerca de três anos e busca entender as necessidades de cada uma das famílias.

PUBLICIDADE

“Para as comunidades que estão abaixo (da barragem), a gente está oferecendo esse programa”, afirmou Simões, durante o evento FT Commodities Americas Summit.

“Tem todo um processo que a família é acolhida, a gente entende todas as necessidades dela, ela entende tudo o que ela tem direito. Depois tem um prazo de três anos… para que ela possa se adaptar ao novo local”, disse ele, ao falar rapidamente com jornalistas.
Desastres envolvendo barragens de mineração mataram centenas desde 2015, quando 19 morreram pelo rompimento de uma estrutura da Samarco, em Mariana, na região Central do Estado. Pouco mais de três anos depois, mais de 240 pessoas morreram com o rompimento de uma barragem em Brumadinho, na RMBH, da Vale, elevando os níveis de segurança no setor.

O executivo explicou que algumas famílias já foram removidas, mas não informou detalhes sobre quantas.

As atividades de mineração e beneficiamento da empresa estão em Conceição do Mato Dentro e Alvorada de Minas, no Médio Espinhaço.

Sua produção é escoada por um mineroduto de 530 quilômetros de comprimento que, com o uso de água, transporta o produto até o Porto do Açu, no Estado do Rio de Janeiro.

A barragem do sistema Minas-Rio recentemente passou por obras de alteamento para uma cota de 700 metros e ainda demanda a Licença de Operação. Simões explicou que a estrutura está passando por inspeções de autoridades. (Reuters)

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

VEJA TAMBÉM

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!

FIQUE POR DENTRO DE TUDO !

Não saia antes de se cadastrar e receber nosso conteúdo por e-mail diariamente