COTAÇÃO DE 12/05/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,2220

VENDA: R$5,2230

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,2030

VENDA: R$5,3800

EURO

COMPRA: R$6,3751

VENDA: R$6,3780

OURO NY

U$1.837,16

OURO BM&F (g)

R$309,12 (g)

BOVESPA

+0,87

POUPANÇA

0,2019%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

CCPR, que hoje capta 3 milhões de litros de leite por dia, completa 70 anos de fundação

COMPARTILHE

Da Redação

Um das maiores cooperativas de laticínio do Brasil vive um momento histórico. A Cooperativa Central dos Produtores Rurais de Minas Gerais (CCPR) completa, neste mês, 70 anos de atuação junto aos produtores mineiros. Desde 1948, quando o primeiro carregamento de leite entrou pelos portões da Usina Central, a cooperativa mantém sua tradição de abastecer o mercado consumidor, com uma extensa linha de produtos, várias fábricas, distribuição nacional e internacional.

PUBLICIDADE

Ao longo desses 70 anos, várias cooperativas foram se associando à CCPR e hoje conta com 30 cooperadas singulares, sendo a maior do setor lácteo nacional e a terceira empresa no mercado brasileiro em termos de captação de leite, com um volume médio de 3 milhões de litros por dia. Para executar o recolhimento diário do leite, em Minas e Goiás, os caminhões percorrem 60 mil quilômetros, o que corresponde a uma volta e meia em torno da terra todos os dias. “Este modelo logístico é referência no País e sua eficiência demonstra um bom momento da CCPR, que tem planos futuros de captar leite para outros laticínios além da Itambé”, comenta o presidente da CCPR, Marcelo Candiotto.

O leite captado é transformado em uma variedade de mais de 100 produtos de praticamente todas as linhas de derivados lácteos nas cinco unidades industriais da companhia – quatro em Minas Gerais: Pará de Minas, Sete Lagoas, Guanhães e Uberlândia e uma em Goiás: Goiânia. Hoje, a CCPR é detentora de 100% da Itambé. Além disso, é monitorado através de um software desde a sua coleta nas fazendas até a entrega nas fábricas, garantindo assim a qualidade do produto e o cumprimento dos prazos de entrega. Ao todo, mais de 400 pessoas estão envolvidas, diariamente, na logística da captação do leite.

Ao longo dos seus 70 anos de existência, a Cooperativa Central se diversificou para atender as necessidades dos produtores. Para processar o leite captado e agregar valor à produção dos cooperados, dois anos após a fundação da CCPR, em 1950, foi criada a empresa Itambé Laticínio que possui hoje um diversificado mix de produtos: são mais de 190 itens da marca nas linhas de iogurte, requeijão, manteiga, bebidas lácteas, creme de leite e leite em pó, além de compostos. Em 1956, foi criada a CCPR Armazém para oferecer aos cooperados todos os insumos necessários no manejo do rebanho. Já a CCPR Rações surgiu em 1982 para fornecer linhas completas de nutrição animal.

Cooperativa na sua essência e empresa orientada para o mercado na sua ação, a CCPR representa hoje o modelo de cooperativa central que deu certo, com gestão moderna, visão de mercado e a expertise na captação de leite. Com mais de 5 mil produtores de leite de Minas Gerais e Goiás, a CCPR possui 550 colaboradores. A organização também tem um papel social importante sendo uma das principais distribuidoras de renda no interior de Minas.

Qualidade – O cuidado com a qualidade dos produtos da cooperativa começa no produtor de leite. São produtores familiares que têm no leite em geral a sua única fonte de renda. Todos os dias a bebida é buscada nas propriedades de cada cooperado passa por modernas fábricas e se transforma em mais uma centena de derivados, para ser consumido em todas as regiões brasileiras e em mais sessenta países.

Geração de emprego e renda são os grandes resultados da CCPR nesses 70 anos. São mais de 10 mil empregos diretos permanentes, gerados em 5 mil propriedades cooperadas, uma fábrica de rações, 16 armazéns e 5 postos de suprimento de leite. Esses números se multiplicam quando se considera os empregos indiretos, garantindo o desenvolvimento regional.

História – Contar a história da cooperativa é contar um pouco da história de Belo Horizonte. Fundada no início da industrialização brasileira, a CCPR surgiu após um convite do governo de Minas para a união de cooperativas do interior mineiro a fim de acabar com o problema de abastecimento de leite na Capital. A cooperativa acompanhou a transição brasileira de um país com escassez de alimentos a um País da abundância e do agronegócio, e ajudou a escrever essa história. De empresa regional, logo, tornou-se nacional, sendo hoje referência no segmento de laticínios.

Em 1944, o governo do Estado de Minas Gerais inaugurou a Usina Central de Leite, uma empresa voltada para o processamento e distribuição de leite para os mineiros. Quatro anos depois, o governo mineiro resolveu transferir seu controle para uma recém-criada Central formada por seis Cooperativas Singulares, surgindo assim a Cooperativa Central dos Produtores Rurais (CCPR), em 1948.

A Usina Central de Leite foi construída pelo governo de Minas para resolver o grave problema de abastecimento que a capital enfrentava, após a Segunda Guerra Mundial. Como a cidade crescia a uma velocidade espantosa, constantemente havia falta de leite. O governo de Minas, então, percebeu que precisava entregar essa usina aos produtores e lançou o desafio a um grupo de líderes.

A localização da usina era estratégica, próxima da linha férrea por onde chegavam os latões de leite do interior do Estado, em tempos em que o Brasil ainda era carente de estradas. Na mesma época em que saíam os primeiros carregamentos de garrafas de leite pasteurizado para serem distribuídos em Belo Horizonte, criou-se a marca “Itambé”, em 1950.

Passados 70 anos de sua fundação, a CCPR ganhou reconhecimento do mercado e abastece não somente Belo Horizonte, mas o Brasil e diferentes mercados do mundo.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!