COTAÇÃO DE 19/01/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5600

VENDA: R$5,5600

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,5770

VENDA: R$5,7130

EURO

COMPRA: R$6,2610

VENDA: R$6,2639

OURO NY

U$1.814,31

OURO BM&F (g)

R$322,84 (g)

BOVESPA

+0,28

POUPANÇA

0,6310%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia
" "
O empreendimento da Emccamp Residencial, com 12 condomínios, adota o conceito de bairro planejado | Crédito: Divulgação

Com investimento de R$ 350 milhões, a Emccamp Residencial vai lançar um empreendimento com 2.280 unidades habitacionais, distribuídas em 12 condomínios. O empreendimento, que é do programa Minha casa, minha vida (MCMV), será construído no bairro Monte Azul, no Vetor Norte de Belo Horizonte. As obras foram iniciadas no final de junho e a expectativa é que os primeiros apartamentos sejam entregues em dois anos.

De acordo com o CEO da Emccamp Residencial, André Campos, o Parque Cerrado tem um modelo diferenciado de empreendimento, que é o conceito de bairro planejado. O projeto prevê a construção de vias internas urbanizadas, centro comercial, áreas verdes preservadas e áreas de lazer. O condomínio será fechado e com portaria 24 horas e terá serviços públicos, como centro de saúde e escola.

PUBLICIDADE




Mesmo com a economia enfraquecida e as taxas de desemprego elevadas, as expectativas em relação às vendas são positivas. Segundo Campos, os preços dos imóveis são acessíveis e a localização e infraestrutura do empreendimento devem despertar o interesse dos consumidores. Outro fator que irá estimular as vendas é o financiamento através do programa MCMV.

O valor dos imóveis, que varia de R$ 133 mil a R$ 175 mil, dependendo do modelo e do tamanho do apartamento, também é considerado oportuno para que as pessoas adquiram um imóvel próprio ou invistam. Os imóveis estão distribuídos em 12 condomínios, sendo seis condomínios Faixa 1,5 do Minha casa, minha vida e outros seis que se enquadram na Faixa 2.

“Estamos muito animados porque esse é realmente o primeiro bairro planejado de Belo Horizonte. A área do projeto tem mais de 400 mil metros quadrados, onde serão construídos 2.280 apartamentos distribuídos em 12 condomínios. Serão vendidos apartamento de dois e três quartos”, explicou.

Ainda segundo Campos, o desenvolvimento do projeto e o planejamento junto com a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) demandaram cerca de cinco anos, isso porque foi projetada a instalação de empreendimentos públicos.




O município implantará serviços públicos como escola, posto de saúde, posto policial, BH Cidadania e creche. As áreas foram doadas pela Emccamp e os projetos foram entregues ao poder público, que é o responsável pela execução das obras. A instalação dos serviços municipais dependerá do ritmo de venda dos apartamentos.

Centro comercial – Para atender a demanda dos clientes e ser mais um atrativo para as vendas, o projeto contempla também um centro comercial com supermercado e outras 16 lojas que prestarão serviços de primeira necessidade como lotérica e farmácia, por exemplo.

“Para desenvolver esse projeto, fizemos um estudo minucioso e com todas as informações mapeadas em mãos desenvolvemos um street mall completo, que resolve as necessidades dos moradores, que não precisarão se deslocar para outros bairros, pois terão supermercado, farmácia, lotérica, lanchonete, entre outros estabelecimentos comerciais”, disse Campos.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!